7

César Pires vê “fracasso anunciado” na Educação maranhense…

Parlamentar diz que esperou do governo Flávio Dino que se investisse na chamada meritocracia, mas o que se vê são apenas investimentos em obras físicas, sem aposta no conteúdo

 

Pires: pensando a Educação no Maranhão

Pires: pensando a Educação no Maranhão

O deputado César Pires (DEM) voltou a cobrar na Assembleia que o governo invista na melhoria da qualidade do ensino público no Maranhão.

– Todas as vezes que eu tentei, não consegui. E o que eu vejo? O fracasso anunciado da Educação qualitativa maranhense. Os discursos que nós assistimos, ao longo do tempo, se referem apenas à construção de escolas, reparos de escolas, aumento de professores, mas ninguém discute a questão do mérito de como esses professores são escolhidos – desabafou o parlamentar.

Para Pires, só com investimentos na qualidade  na capacitação do professor, se terá uma educação de qualidade no estado.

– Busco algo chamado meritocracia no ensino público. Só a meritocracia consegue transformar o ensino público em qualidade – afirmou o deputado.

O parlamentar defende que todos os professores contratados sejam submetidos ao mérito de seus conteúdos e de suas práticas pedagógicas e não simplesmente pelos currículos apresentados.

Para ele, é um equívoco os gastos milionários apenas em construção ou reforma de escolas.

– A ambiência física nunca vai superar a qualidade de um cérebro. E o modelo de escolha histórico agora está se aventurando a ser na frente de nossos professores e caminha sempre num aspecto quantitativo. A discussão passa sempre pelo aspecto quantitativo, jamais pela qualidade. Qual foi o dia em que este estado fez alguma revolução no campo educacional em que se discutisse a qualidade do cérebro dos nossos professores, a qualidade do nosso ensinamento a partir da qualidade de nossos professores? – questionou.

Para César Pires, somente haverá uma revolução no ensino público do Maranhão, quando houver a escolha dos professores pelo critério do mérito.

Marco Aurélio D'Eça

7 Comments

  1. Esse senhor que sabe tanto sobre educação não foi um dos responsáveis pelos atuais indicadores que temos? o que ele fez de relevante pra proporcionar tal critica? então o governador investir na estrutura das escolas é errado? tem que deixar como está? é isso que entendi? pagar um monte de formações e manter as escolas em taipa? mas é um imbecil mesmo….

  2. Na Cultura o Camarão tirou todos os servidores concursados para por nos cargos comissionados gente de indicacão política. Pelo visto nao vai deixar por lá a marca de um bom gestor. Tá se cercando só de gente que nao entende nada da pasta! Triste

  3. DEPOIS DE CÉSAR PIRES,SÓ FALTA GASTÃO VIEIRA DAR PITACO EM EDUCAÇÃO AGORA, NENHUM DESSES INCOMPETENTES FIZERAM ALGO DE BOM PELA EDUCAÇÃO DO ESTADO.

  4. So-mente mais um tecnocrata que esteve à frente da SEDUC sem nenhuma meritocracia e sim “meritocastia”.

    O que causa urticaria nesses merito-castas, é o fato da SEDUC estar sendo comandada por uma funcionária concursada da instituição. Coisa nunca vista antes na história do Maranhão. Pois sempre os Césares Pires da vida tinham essa regalia.

    Fica a dica aos incautos que quiserem embarcar na barca furada desse iluminado e paladino da educação.

    Vou ver se encontro mais algum ali na esquina.

    Arthur

  5. E essa deputado já foi varias vezes Secretario de Educação do Estado do Maranhão e nunca colocou essas suas ideias na dua administração, ele deveria ficar calado.

  6. Cesar você precisar ver um material que custou uma grana grande, que vai ser distribuído em breve para uma capacitação de professores. vou mandar para você uma copia. Uma vergonha o material.

  7. Esse pessoal tem que entender que a palavra meritocracia é palavrão para esquerdistas. O que interessa para essa gente do PT, PCdoB é o nivelamento por baixo. Simples assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *