2

Mais um caso para a CPI dos maus tratos a animais…

Três meses depois da denúncia deste blog, nenhuma autoridade veio a público para esclarecer a quem pertence a carrocinha não identificada que recolhe, indiscriminadamente, cachorros na periferia de São Luís

 

Este é o carro que recolhe animais na periferia: não identificado

Este é o carro que recolhe animais na periferia: não identificado

A CPI dos Maus Tratos aos Animais deve desembarcar em São Luís ainda neste mês de outubro, a pedido do deputado estadual Wellington do Curso (PPS).

A articulação para vinda a comissão está sendo feita pelo deputado maranhense Júnior Marreca (PEN), que é um dos seus membros.

Marreca deve articular a vinda da CPI a São Luís

Marreca deve articular a vinda da CPI a São Luís

A CPI vai investigar as causas da desativação do Centro de Vigilância de Zoonoses e os motivos que levaram a Secretaria Municipal de Saúde a sumir com R$ 3oo mil que deveriam ser aplicados no centro, segundo denúncia o vereador Fábio Câmara (PMDB).

Mas a CPI deve ouvir também membro de organizações de proteção animal e protetoras independentes, para esclarecer a história de uma carrocinha particular que vem recolhendo cães na periferia de São Luís.

Este blog denunciou o caso no início de setembro (Reveja aqui), mas até agora a secretária Helena Duailibe deu qualquer explicação para a história,

E isso também deve ser motivo de investigação da CPI…

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. Tanta CPI pra ser solicitada e wellington fica se preocupando com isso? É uma maneira de prevenir doenças? Claro que sim, mas pra chegar a esse ponto? Um pouco demais.

  2. Wellington não é deputado estadual? Então, já que ele é tão ¨ATUANTE¨, pq não interviu junto ao Governo do estado na questão da Universidade Estadual pedir o prédio de volta, após tantos anos com o centro de zoonoses funcionando naquele campos? Essa história já tava rolando faz tempo, mas como ele quer se promover, é melhor aparecer ¨cobrando¨ do que ter feito algo antes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *