1

O Rangedor ruge e o Leões miam…

Desacreditados e desiludidos com o governo após o primeiro ano – e muito bem tratados pelo presidente da Assembleia – parlamentares questionam a ação dos líderes dinistas e já pensam na formação de blocos independentes a partir de 2016

 

Os deputados com Humberto Coutinho: muitos deles já questionam o porquê dos atuais líderes

Os deputados com Humberto Coutinho: muitos deles já questionam o porquê dos atuais líderes

Dos mais antigos aos mais novos dos deputados todos têm reconhecido a gestão da presidência da Assembleia Legislativa. Reconhecimento à forma do tratar as pessoas, de forma indistinta, cumpridor de pactos e até por um simples aperto de mão.

Já o governo Flávio Dino (PCdoB), ainda que de forma velada, ao menos até agora, não tem sido visto assim pelos parlamentares.

Homem de compromisso, onde a palavra ainda vale muito, Humberto tem sustentando e até acalmado ânimos de muitos descontentes.

Se apropriando dessa liderança os Leões tem virado as costas aos parlamentares, e fazendo seus líderes de bobos da corte, que parecem aceitar as regras do jogo, se esquecendo do todo e vendo apenas os próprios umbigos.

Defender liderados ou perder as benesses de poder ser atendidos com as regalias dos “títulos” ?

Com o ano se esgotando e sem apelo, muitos começam a se desiludir com promessas que vão da mudança de comportamento de fazer gestão passando por algo nobre: compromisso com as emendas.

A emenda parlamentar, embora em Lei, parece mais favor do que cumprimento da obrigação legal. A protelação faz os deputados e prefeitos ficarem sem cumprir compromissos anunciados ao povo.

 Já no final do ano ainda se discute parcelas iniciais das emendas.

Secretários sem poder e atuando apenas como cumpridores de mandado do planejamento feito na cabeça de apenas um. Assim, o estado para; e o governo desacreditado pode ser levado na onda que Humberto Coutinho (PDT) plantou: de credibilidade e compromisso.

Em quem acreditar?

É diante deste quadro, e visando a sobrevivência, que muitos deputados já começam a se articular para  criar um bloco independente – não para contrapor o governo, mais para ter mais forças e criar novos líderes que possam ver o todo e não seus próprios umbigos.

O rangedor vai despertar e rugir…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. CONFESSO QUE NÃO ENTENDI! SERIA UM NOVO CONTRATO ? AGORA COM O PODER RANGEDOR?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *