3

Futebol como política de estado…

Governo Flávio Dino deve investir cerca de R$ 1,8 milhão no campeonato maranhense – mas com apenas metade dos recursos indo para os clubes – e ganha a prerrogativa de usar o esporte como propaganda de seu regime

 

Castelão lotado em jogo do Sampaio; futebol como propaganda comunista

Castelão lotado em jogo do Sampaio; futebol como propaganda comunista

Não tem qualquer razão de ser a forma como o governador Flavio Dino (PCdoB) quer “investir” no futebol maranhense.

O comunista anuncia para hoje uma espécie de estatização do futebol.

E a forma como pretende distribuir o dinheiro é ainda maia esdrúxula. 

Dos 1,8 milhão anunciados – segundo noticiou o blog de Zeca Soares – metade vai para a própria federação e para a TV Guará, que pretende transmitir as partidas.

Os clubes, principais atores da festa, ficarão apenas com cerca de R$ 900 mil, para ser distribuído entre todas as agremiações.

Em troca, o governo ganha a prerrogativa de usar o futebol como propaganda do regime dinista.

É o aparelhamento comunista chegando ao esporte…

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. A maioria das escolas estadual não tem uma praça esportiva (quadra poliesportiva) para os alunos praticarem esportes e nem mesmo fazer educação, que é uma obrigação prevista em lei.
    O Estado já tem um custo elevadíssimo com conservação e manutenção do elefante branco, o Castelão e as demais praças…
    O dinheiro do contribuinte deve se aplicado naquilo que é da obrigação do estado, priorizar o fomento ao desporto educacional e amador conforme determina a CF, art. 217 e deixar o futebol, que é profissional para os empresários e clubes.
    O momento que atravessamos é delicado, exige sacrifício de todos e destinar os parcos recursos para uma atividade como essa é um contra senso que não se pode admitir.
    Deixe que os empresários, os clubes e os profissionais tomem conta da “paixão nacional”, o futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *