3

Ex-deputado lamenta onda de assaltos a ônibus e explosões de caixas eletrônicos…

Criminalidade crescente no Maranhão – que não preocupa o secretário de Segurança – é vista por Ricardo Murad como resultado da falta de ações no setor

 

assaltosO ex-deputado Ricardo Murad resgatou dados que mostram São Luís como a 21ª cidade mais violenta do mundo para lamentar, mais uma vez, o descaso do governo Flávio Dino (PCdoB) com a segurança pública.

– Para Flávio Dino e Jefferson Portela está tudo às mil maravilhas na área da segurança pública. A violência não preocupa os dois. E de ontem para hoje mais assaltos a bancos e correios – frisou Murad, lembrando as novas ações de bandidos no interior.

Segundo o ex-secretário de Saúde, é por medo da violência que os trabalhadores do transporte rodoviário ameaçam paralisar as atividades.

– Só agora em 2016 já foram 30 assaltos a coletivos – revelou.

Veja abaixo a relação das agências bancárias explodidas ou assaltados no Maranhão apenas em janeiro:

Dia 04 de janeiro – Alto Alegre do Pindaré – Banco Bradesco
Dia 06 de janeiro – Igarapé Grande – Banco do Brasil
Dia 06 de janeiro – Igarapé Grande – Banco Bradesco
Dia 08 de janeiro – Bacuri – Banco do Brasil
Dia 10 de janeiro – Maracaçumé – Banco Bradesco
Dia 11 de janeiro – São Luís – Banco do Brasil (Supermercado Mateus da Cohab)
Dia 12 de janeiro – Grajaú – Banco do Brasil
Dia 12 de janeiro – Icatu – Banco Bradesco
Dia 18 de janeiro – Alcântara – Banco Bradesco
Dia 18 de janeiro – Paulo Ramos – Banco Bradesco
Dia 19 de janeiro – Paraibano – Banco Bradesco
Dia 25 de janeiro – Araguanã – Banco Bradesco…

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. Realmente esqueçeram de pedir a prisão preventiva dele à justiça federal , ou se pediram ele ….tem tentáculos no judiciário um dos maiores larápios que nosso estado já conheceu merece um prêmiio estilo RONALD BIGSS .

  2. DE FATO , A SEGURANÇA NÃO ESTÁ BOA , POIS RICARDO MURAD CONTINUA SOLTO DEPOIS DO ROUBO DE BILHÕES DO ERÁRIO PÚBLICO, CONFORME PF E MPF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *