4

Fornecedora gera crise na gestão da Vigilância Sanitária…

Após ter sido interditada pelo superintendente do órgão – por falta de registro dos produtos – a empresa Nutrilar, que fornece material de limpeza, foi reabilitada pelo secretário-adjunto de Saúde

 

vigilânciaUma crise de poder vem tomando conta da Agência de Vigilância Sanitária do governo Flávio Dino, desde que o secretário-adjunto de Saúde, veterinário Arnaldo Muniz, decidiu envolver-se diretamente no setor.

Como pivô da crise, a empresa Nutrilar, fornecedora de material de limpeza.

A Nutrilar foi interditada pelo superintendente de Vigilância Sanitária, Marcelo Rosa, por não ter registro dos produtos fabricados. Mas o adjunto Arnaldo Muniz decidiu interferir diretamente e “desinterditou” a empresa, ignorando os procedimentos legais exigidos para o setor.

Muniz teve o consentimento do próprio setor jurídico da Vigilância Sanitária, que, coincidentemente, foi indicado por ele próprio.

O clima é de insegurança na agência, por conta da falta de autonomia da superintendência.

Marco Aurélio D'Eça

4 Comments

  1. Só Márcio para gestar um monstrengo como esse. O Arnaldo que teve cargo importante em administração adversária ter mais poder que um Marcelo que é de casa.

  2. Airton Notria é o dono da Nutrilar e um dos grandes cabos eleitorais e aliados de Flávio Dino aqui em Presidente Dutra onde funciona a empresa. Talvez seja esse o motivo da desinterdição, até mesmo com a conivência de Flávio Dino…

  3. Isso não é de hoje.
    Arnaldo é um cara que humilha as pessoas dentro da vigilância. Não se sabe até hoje, qual o motivo desse cara está no governo, junto com vários apadrinhados dele. Por lá já passaram muitos. Mas ele é o pior. Um veterinário que cuida de gente. Pode?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *