2

A refundação do Moto Club…

Time maranhense deixa o fundo do poço, se reorganiza e alcança a garantia de um calendário no futebol, fundamental para organizar sua rotina e atrair torcedores aos estádios

 

Sob o coamndod e Rodrigo Ramos, altetas motenses jogaram com sangue no olhos: e o resultado foi esta cena há muito não vista...

Sob o comando de Rodrigo Ramos, atletas motenses jogaram com sangue no olhos: e o resultado foi esta cena…

Há três anos, o Moto Club de São Luís era um time acabado.

Gigante do futebol maranhense, sucumbiu a diversas gestões incompetentes e mal intencionadas, até alcançar por duas vezes seguidas a “Segunda Divisão” do estado.

O Moto que saiu ontem do Castelão como campeão do 1º Turno do estadual não apenas conquistou as vagas nas copas do Nordeste e do Brasil – garantindo, com isso, um calendário definido em 2017 – mas também mostrou que sua torcida ainda faz a diferença no futebol do Maranhão.

E com uma torcida destas, o rubro negro não pode deixar de estar nas grandes competições.

E para completar a festa, a CBF garantiu hoje aumento no número de clubes da Série D, o que já garante ao clube maranhense uma vaga na competição em 2017. (Entenda aqui)

O Moto Clube é um time de futebol renascido, refundado; graças á coragem do seu presidente, Hans Nina, e de seus auxiliares.

Detalhe: muitos dos atletas responsáveis por esta ascensão motense são oriundos do seu maior rival, o Sampaio Corrêa, que, após alavancarem o tricolor das rabeiras à Série B, foram descartados nos projetos megalomaníacos dos últimos anos.

Mas estes jogadores também provaram seu valor.   

É bom para o Maranhão que Moto, Sampaio, Maranhão Atlético e todos o demais clubes possam ter uma rotina organizada e preparada para os grandes embates.

Estando assim, cada torcida saberá fazer a sua parte…

Imagem: blog do Zeca Soares

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *