1

Guerra urbana da Caema contra a prefeitura…

Coincidência ou não, companhia que tem aliado de Bira do Pindaré no comando, destrói pavimentação da prefeitura em vários bairros da capital maranhense

 

caminhao

O último a sofre com as obras da Caema foi um caminhão da própria prefeitura

As redes sociais de internet voltaram a mostrar, ontem, uma imagem que está se tornando corriqueira em São Luís: obras da Caema destruindo obras da Prefeitura recém- inauguradas.

Na imagem que ganhou o dia, ontem, um caminhão da própria Prefeitura estava afundado em uma vala, fruto de uma obra mal realizada pela Caema. É a terceira vez em dois meses que o caso se repete em bairros de São Luís.

Este õnibus afundou no Cohajap, no início do ano, em outra obra da Caema

Este õnibus afundou no Cohajap, no início do ano, em outra obra da Caema

Parece histórico a desarmonia entre a Caema e as gestões municipais em São Luís. Virou folclore político a história de que a empresa – estadual – destrói as obras feitas pela gestão municipal em todos os bairros.

Mas o atual problema tem se repetido com frequência cada vez maior em 2016. O que faz atentar para um detalhe político: o presidente da companhia é uma indicação do deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) que, por sua vez, é adversário do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) na disputa pela Prefeitura de São Luís.

Coincidência ou não, a Caema destruiu obras de asfaltamento da Prefeitura na Cohama, no Cohajap, no Parque Atenas, no Barramar; e repetiu ontem, com a imagem do caminhão.

Esta caçamba afundou em plena avenida Daniel de La Touche...

Esta caçamba afundou em plena avenida Daniel de La Touche…

Tanto Edivaldo Júnior quanto Bira do Pindaré são da base do governo Flávio Dino (PCdoB). Os aliados do prefeito reclamam abertamente que as ações da empresa podem ter motivação política.

Hora de o governador conversar com os dois…

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão, com ilustrações do blog

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *