1

Aluisio Mendes teme por excesso de poder de delegados com autonomia da PF…

Aluisio, à esquerda do ministro, demonstrou preocupação com fatos inerentes à Polícia Federal

Aluisio, à direita do ministro, demonstrou preocupação com fatos inerentes à Polícia Federal

Em encontro com o ministro da Justiça, Eugênio Aragão, o deputado federal maranhense demonstrou preocupação com a PEC 412/09, que dá autonomia administrativa e financeira à Polícia Federal.

Durante a audiência pública, o parlamentar pediu cautela ao ministro quanto esta autonomia, que, na sua opinião, pode tornar a PF ingovernável.

– Gostaria que o senhor visse com muito cuidado até que ponto esta autonomia iria avançar, para que isso não se transformasse em mais um modelo de opressão e de concentração de poder nas mãos dos delegados, que representam menos de 10% da Polícia Federal – frisou Aluisio Mendes, em audiência pública que teve a presença também de representantes de sindicatos e associações de policiais Federais.

Piso salarial e Corregedoria

Durante o encontro, Aluisio Mendes questionou os avanços com relação ao acordo salarial e cobrou empenho do Ministério da Justiça para impedir aumentos salariais diferenciados entre os delegados, agentes e papiloscopistas, o que segundo ele “aumentariam o fosso que existe entre estas categorias na Polícia Federal”.

Outro tema destacado pelo parlamentar foi a necessidade de se criar uma Corregedoria externa, pois avalia que o atual órgão de controle interno da Polícia Federal não está se mostrando eficiente e isento para apurar irregularidades e transgressões praticadas pelos servidores da PF.

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. NO FACE DE RICARDO MURAD, EU VI ALGO QUE NAO QUERIA ACREDITAR!!! EM CODÓ NO EVENTO, O governador DISSE EM DISCURSO QUE Ate jesus cristo deixou problemas , insinuando q jesus cristo ainda deixou muitos problemas E AINDA SE COMPAROU C JESUS CRISTO . Como Flavio Dino pode se comparar a jesus cristo? E ainda dizer q Jesus deixou muitos problemas pra resolver??

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *