9

Disputa sindical ameaça ano letivo de estudantes de São Luís…

Por conta da eleição pelo comando da entidade representativa dos professores, grupos rivais tentam agradar a categoria com promessas de reajustes acima do proposto pela Prefeitura de São Luís, que é de 10,67%

 

Edivaldo, em mais um anúncio de benefícios para os professores de São Luís

Edivaldo, em mais um anúncio de benefícios para os professores de São Luís

 

A disputa pelo comando do Sindicato dos Professores de São Luís entre a atual presidente Elisabeth Castelo Branco e seu principal adversário, Antonísio Furtado, ligado ao PSTU, deve deixar os cerca de 90 mil alunos da rede de municipal de ensino sem aula.

Tanto a diretoria comandada pela presidente Elisabeth Castelo Branco quanto o grupo adversário, liderado por Antonísio Furtado, não aceitam a proposta de reajuste de 10,67% de aumento salarial feito pela Prefeitura de São Luís.

E aprovaram nesta quarta-feira, 19, um indicativo de greve da categoria.

Por conta da eleição municipal e da disputa eleitoral no SindEducação, os dirigentes sindicais e o grupo de oposição querem um aumento de 11,36% ou farão greve nas escolas da rede municipal.

A intransigência do SindEducação pode causar um prejuízo enorme para os cerca de 90 mil alunos da rede municipal e suas famílias.

Somente na gestão de Edivaldo Júnior (PDT), o aumento salarial oferecido aos professores já soma 28,43%.

Foram 9,5% em 2013, 5,9% em 2014 e 13,67% em 2015.

O acumulado dos últimos três anos é superior tanto ao reajuste do salário mínimo quanto à inflação registrada no período.

Marco Aurélio D'Eça

9 Comments

  1. Essa greve vai prejudicar os estudantes, e os professores tambem, que terao de planejar tudo em uncao do atraso. Edivaldo com certeza nao quer isso. Tem cumprido bem seu papel.

  2. Os professores do município estão iguais os bancários que já colocaram no calendário ‘período de greve”.

  3. Fico triste em saber que a educação, para o sindicato, é algo sem importância a ponto de ser negociada dessa maneira.

  4. No meu ponto de vista o sindicato está sendo arcaico com essa medida. Conheço professores que não irão aderir a greve por saber quais são os “interesses envolvidos”. È complicado. Abraços.

  5. Isso é realmente meio sem sentidos e reais motivos… a classe está tendo aumento todos os anos, é bem incompreensível essa situação toda por parte do sindicato…

  6. A verdade é que o acordo não foi efetuado apenas pelo fato que o sindicato não aceitou uma boa proposta da parte da prefeitura, assim fica muito difícil!

  7. com grana dos coxinhas de São Paulo, a “Crente Municipal”, contratou três empresas de publicidade, marketing e sacanagem: uma pra fabricar uma imagem pra ela, uma pra defender dos ataques dos aliados de Edvaldo e a ultima pra destruir a imagem do Edvaldo. Uma das ações envolve a fabricação da Greve dos Professores Municipais, que vai ter manifestante acorrentado no prédio da Prefeitura. Aguarde

  8. Esses professores sao uns mercenarios, interessados apenas em seus proprios umbigos. Um Absurdo total deixar milhares de criaças sem aula. Isso é abusivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *