2

Quinze ataques a ônibus em quatro dias; governo tenta negociar com criminosos…

Apelando à Força Nacional para tentar conter a onda de violência determinada pelas facções criminosas que dominam Pedrinhas, governo Flávio Dino chega ao ponto de abrir diálogo com bandidos

 

Flávio Dino e seus Rambos: apelo à força nacional para tentar evitar o caos

Flávio Dino e seus Rambos: apelo à força nacional para tentar evitar o caos

O criminoso Eliakim Machado, o Sadrak, passou a ser o principal interlocutor do governo Flávio Dino (PCdoB) para tentar conter a onda de ataques a ônibus que domina a região da Grande São Luís desde a quinta-feira, 19.

Foi o que revelaram blogs e jornais no fim de semana.

Sadrak, que cumpre pena em Pedrinhas, é o autor das ordens para a queima de ônibus.

O governo não admite, mas tem agentes de Segurança negociando uma espécie de acordo de paz com o criminoso, que controla a facção Bonde dos 40 de dentro do Complexo de Pedrinhas.

Leia também:

Com o crime não se dialoga, aplica-se a lei, diz Sebastião Uchôa

Bandido só entende a linguagem da força, diz coronel Ivaldo Barbosa

Para Murad, Flávio Dino se desmoraliza ao apelar para a Força Nacional…

Rendido aos bandidos, Flávio Dino também busca salvação na Força Nacional.

Cerca de 130 homens da FN desembarcam nesta segunda-feira na capital maranhense.

A princípio, devem tentar controlar Pedrinhas, de onde saem as ordem para os ataques, liberando a Polícia Militar para o policiamento nas ruas e a captura de suspeitos.

Enquanto se socorre da Força Nacional, o governo comunista tenta dar ares de normalidade ao cotidiano de São Luís, obrigando as empresas de ônibus a manter suas frotas circulando, mesmo à noite, quando ocorrem a maioria dos ataques.

Mas o clima é de tensão entre os próprios usuários de ônibus…

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *