4

Precisava disso tudo?!?

Em plena crise da segurança pública – com falta de pessoal e até de combustível em vários destacamentos – o governo e a prefeitura  disponibilizaram quase 100 viaturas, entre carros e motos, além de policiais de vários grupamentos, para acompanhar a passagem da tocha olímpica por São Luís

 

>

 

Acompanhe o vídeo acima: dá para contar quase 100 viaturas, entre mostos e carros, todas disponibilizadas para fazer o acompanhamento da tocha olímpica em São Luís.

Só viaturas da Polícia Militar são quase 15, inclusive do pelotão de choque, que faz o trabalho ostensivo na capital maranhense.

Há ainda carros do Corpo de Bombeiros, motos da PM, viaturas da Guarda Municipal, ambulâncias, ônibus, caminhões, vans e muitos homens a pé.

Os carros rodaram quilômetros, gastando a gasolina que falta para o combate ao crime no interior maranhense, como já denunciou o deputado estadual Sousa Neto. (Relembra aqui)

Aqui são nada menos que 17 "seguranças" penas no campo de visão da imagem distribuída pela própria prefeitura

Aqui são nada menos que 17 “seguranças” penas no campo de visão da imagem distribuída pela própria prefeitura

O aparato de segurança mobilizado para a tocha olímpica foi criticado pelos próprios agentes de segurança, que entenderam no fato um desperdício de material e homens.

– No meu entendimento, somente uma van, 6 motos, três viaturas e uma viatura do Corpo de Bombeiros seriam suficientes, mas posso estar errado – diz um policial militar que participou da organização do evento.

Só na imagem acima, disponibilizada pela própria assessoria da Prefeitura de São Luís, é possível contar pelo menos 17 homens fazendo a segurança a pé.

E toda esta mobilização é custeada pelas prefeituras das cidades que recebem a tocha…

Marco Aurélio D'Eça

4 Comments

  1. Pela grandiosidade do evento, que podemos dizer que é a nível mundial, achei proporcional as medidas adotadas.

  2. Lógico que precisa, pois caso acontecesse algo com a tocha, as críticas seriam enormes, então melhor previnir que remediar. Achei correta a atitude por parte do poder público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *