5

Holandinha tem cerca de 70% de risco de ficar fora do 2º turno, dizem pesquisas…

Os levantamentos da Econométrica, Exata e Prever sugerem pelo menos 81 possibilidades de cenários, aplicando-se a margem de erro de cada instituto; em apenas 30% deles o prefeito consegue chegar ao segundo turno em primeiro lugar

 

Prefeito melhorou, mas ainda precisa ampliar cenários

Prefeito melhorou, mas ainda precisa ampliar cenários

A análise estatística e criteriosa dos números já apresentados pelas últimas três pesquisas de intenção de votos em São Luís apontam um futuro nebuloso para o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) na disputa pela Prefeitura de São Luís.

As margens de erro dos levantamentos – de 3,1 ponto para mais ou para menos na Econométrica e na Prever; e 4 pontos na Exata – sugerem que o prefeito só conseguiria chegar em primeiro lugar na disputa, se a eleição fosse hoje, em apenas três cenários possíveis.

Em outras 15% de possibilidades, ele passaria em segundo.

O prefeito ficaria, no entanto, fora da própria sucessão em nada menos que 30% dos 81 cenários possíveis, a partir dos números já divulgados.

Para efeito de comparação, a situação e Holandinha é inversa à da deputada Eliziane Gama (PPS). Ela ficaria fora do segundo turno em apenas três possíveis cenários. Em todos os demais ela estaria garantida, seja em primeiro ou em segundo lugar.

E vence todos os adversários em segundo turno.

Os institutos utilizam a margem de erro como uma espécie de tolerância para eventuais equívocos dos índices nominais (aqueles que são divulgados).

Um exemplo: o Instituto Exata disse que seu levantamento tem margem de erro de 4 pontos. Ou seja, se a pesquisa mostrou Edivaldo com 23%, empatado com Eliziane, isso quer dizer que ele – ou ela – pode estar em patamar de 27% ou de apenas 19% dos votos.

Os três cenários possíveis das pesquisas implicam em uma infinidade de outras possibilidades

Os três cenários possíveis das pesquisas implicam em uma infinidade de outras possibilidades

Neste caso específico, o prefeito poderia estar em primeiro lugar em apenas uma situação: se sua margem de erro fosse aplicada para cima e tanto a de Eliziane quanto a de Wellington do Curso (PP) se mantivessem ou fossem aplicadas para baixo.

Na maioria dos demais cenários – de cada um dos três institutos – o prefeito ficaria fora do 2º turno.

Para fazer leitura de pesquisas, é preciso levar em conta todas estas variáveis. Analisar apenas os índices nominais é um equívoco que leva a análises precipitadas, embora seja o mais comum nesta altura da campanha.

Além da margem de erro, os institutos utilizam o chamado “Intervalo de Confiança”, geralmente na casa dos 95%.

O que isso significa?

Significa que, de cada 10 levantamentos realizados é certeza que mais de 9 darão exatamente o resultado divulgado.

E isto é científico, incontestável.

Neste caso, o que se avalia da situação do prefeito é que seu índice de rejeição pode estar fazendo com que ele perca a chance de ir ao segundo turno em pelo menos 70% dos possíveis cenários eleitorais.

E a taxa de rejeição é a mais difícil de superar em uma eleição municipal.

Mas esta é uma outra história…

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. É mais fácil boi voar que Edivaldo ficar fora desse segundo turno, é muito devaneio querer que os outros acreditem nisso.

  2. A São Luís que aparece na propaganda enganosa do prefeito Edvaldo Holanda é uma maravilha, no entanto, quem conhece e convive o dia a dia a dura realidade de abandono e descaso do prefeito com os interesses da população sabe perfeitamente que tudo aquilo é pura obra de ficção bancada a peso de ouro com o dinheiro dos contribuintes.
    Estou só aguardando outubro chegar para reparar o erro cometido.

  3. O povo lembra e tem consciência que o discurso do prefeito Edivaldo não cabe como justificativa para tenta encobrir sua má gestão.
    Usar a fala dizendo que recebeu de Castelo a prefeitura com uma grande dívida não cabe, temos que voltar ao tempo de D. Gardênia, Jackson Lago, Conceição Andrade, Tadeu e Castelo, todos esses receberam a prefeitura com grandes problemas e dividas e deixaram com problemas e dívidas.
    Com falta de conceito básico da Administração: PLANEJAR, ORGANIZAR, LIDERAR E CONTROLAR o prefeito de São Luís não teve como EXECUTAR as tarefas municipais tais como: Infraestrutura, educação, saúde e mobilidade urbana.
    Edivaldo não pode esquecer que, vai deixar também a prefeitura com dívidas, a crise nacional não começou em 2013, 2014 e 2015, essa falada crise teve início agora em 2016 no fim da sua gestão.
    Falar que não teve apoio do governo Roseana não é motivo de justificativa, João Castelo também passou pela prefeitura e não era aliado de Roseana, e ai?
    O governo Flavio Dino é aliado do atual prefeito, e o povo não está vendo grandes mudanças na nossa cidade, o que temos é: ESCOLAS DESTRUÍDAS, FILAS NA MARCAÇÃO DE CONSULTAS, RUAS ESBURACADAS, CONTRATOS DE SEM A DEVIDA LICITAÇÃO, EMPRESAS DE ÔNIBUS PAGANDO 1% DE ISS E OUTROS PROBLEMAS.
    Para finalizar venho pedir aos colegas funcionários de São Luís, temos que mostrar nossa força VOTANDO contrata todos os descasos da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Jr.
    UNIDOS SEREMOS FORTES E RESPEITADOS!!!

  4. Ja era pra tua candidata rpz, segundo turno ela nao vai, pode aperrriar o q for q ja era pra ela

    Resp.: Rapaz, a prefeitura deve tá pagando bem pra montar esse QG de internet, heim?!? Pra passar o dia todo repetindo as mesmas coisas, até no domingo, só muita grana… Deve receber bem, não?!? Se não tiver,estão te fazendo de trouxa.

  5. O povo não é nesta. Holandinha deixou pra fazer o dever de casa cinco meses da eleições. Está gastando milhões em propaganda “UFA! com nosso dinheiro, mas não adianta. Será que ele está recebendo orientação de quem fez a mesma coisa? (Joao CASTELO).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *