5

Flávio Dino começa a costurar a reeleição, com Edivaldo e Eliziane debaixo do braço…

Governador atrai o PT para a chapa do prefeito de São Luís – desenhando a frente dos seus sonhos, que tem também PCdoB e PDT – e sinaliza ao mesmo tempo para Eliziane Gama, amarrando a deputada e criando obstáculos à formação de uma frente alternativa, com PSDB, PPS e PSB

 

Com Edivaldo e Elizine debaixo do braço, Dino vai controlar a sua frente e a dos outros...

Com Edivaldo e Elizine debaixo do braço, Dino vai controlar a sua frente e a dos outros…

O governador Flávio Dino (PCdoB) já começou a se movimentar para a sua reeleição em 2018.

E se movimenta com maestria entre as peças do xadrez político, que começou a ser jogado já agora, em 2016.

Com os candidatos Edivaldo Júnior (PDT) e Eliziane Gama (PPS) debaixo do braço, Dino não apenas garante a sua própria frente para a reeleição – com PCdoB, PT e PDT – como também dificulta as ações para formação de uma frente contrária, com PSDB, PSB e PPS.

Com a jogada, expressa domingo, no movimento de apoio do PT a Edivaldo Júnior (PDT), e ontem, com as declarações de Márcio Jerry sobre os candidatos a prefeito – mostrando que não só Edivaldo como também Eliziane e Bira do Pindaré (PSB) são apostas do Palácio dos Leões em São Luís – Dino evita, logo de cara, a ideia de um racha em sua base, o que poderia parecer enfraquecimento.

Com o resgate do PT, ele garante a aliança dos sonhos para 2018, uma frente de esquerda que dialogue com a oposição nacional. Por outro lado, mantendo Eliziane sob controle, debaixo do braço, impede a formação da frente com tucanos, socialistas e popular-socialistas.

Mas o jogo de Flávio Dino é favorecido pelos próprios adversários.

A eterna indecisão do senador Roberto Rocha (PSB) em relação à sucessão de Edivaldo, e a dependência emocional quase absoluta de Eliziane Gama em relação ao Palácio dos Leões, estão deixando o governador à vontade para 2018.

Ele não apenas manterá sua base unida – evitando o racha já agora, em 2016 – como forçará Roberto, se este quiser ser candidato, a contar apenas com PMDB, PV e outros partidos do chamado grupo Sarney.

E nas circunstâncias atuais, é tudo o que o comunista quer…

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. Flávio apoia Edivaldo isso é certeza, mas pensa em 2018, por isso finge que apoia Eliziande Golpista.

  2. Exatamente, Dino pensa em 2018, por isso fica com essa história de neutralidade, mas todos sabem que seu candidato preferido é Edivaldo, os outros são apenas pelas articulações políticas.

  3. Ensinamentos de A arte da guerra, Mantenha seus amigos perto e seus inimigos mais perto ainda. E ele está certinho.

  4. É uma conversinha danada, todo mundo sabe que Dino apoia apenas Edivaldo Junior. desde sempre eles trabalharam juntos.e o PCdoB só é o que é hoje por causa de Edivaldo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *