5

Tempo na propaganda inviabiliza mais da metade dos candidatos em SL…

Apenas Edivaldo Junior, Eliziane Gama, Wellington do Curso e Fabio Câmara somam o suficiente para um programa consistente no rádio e na TV; alguns, como Rose Sales e Cláudia Duras, só poderão contar com o tempo comum, de 10 segundos

 

 

Holandinha tem o maior tempo dentre todos os candidatos

Holandinha tem o maior tempo dentre todos os candidatos

 

reportagemAs novas regras da distribuição do horário eleitoral no rádio e na TV deve inviabilizar pelo menos seis dos 10 candidatos a prefeito de São Luís nas eleições de outubro. 

Apenas o prefeito Edivaldo Junior (PDT), os deputados Eliziane Gama (PPS) e Wellington do Curso (PP), e o vereador Fabio Câmara (PMDB) dispõem de tempo suficiente para fazer um programa que consiga passar alguma mensagem ao eleitor. 

ELIZ

Eduardo Braide (PMN), Rose Sales (PMDB, João Bentivi (PHS), Zeluís Lago (PPL), Valdeny Barros (PSOL) e Claudia Durans (PSTU) mal terão tempo de dizer o nome na propaganda.

As novas regras eleitorais estabeleceram que o programa dos candidatos a prefeito terão 10 minutos de duração – e não mais 30 minutos, como era até 2012. Deste tempo, 1 minuto será dividido igualitariamente entre todos os candidatos.

temposSignifica que os 10 candidatos ganharão, cada um, apenas 10 segundos da Justiça Eleitoral.

Os 9 minutos restantes de cada programa – um à tarde e outro à noite – serão divididos proporcionalmente entre os candidatos, de acordo com a bancada que cada partido tem na Câmara Federal. 

Neste caso, a regra também mudou. Apenas os seis maiores partidos de cada coligação somarão para o tempo de cada candidato.

Edivaldo Holanda, por exemplo, que tem 15 partidos em sua coligação, só poderá somar o tempo de seis: PT, PSD, PSB, PR, PTB e PRB.

Nem o seu próprio PDT entrou na contagem do tempo do prefeito.

Com essa soma, Holandinha terá 3,14 minutos na propaganda, resultado da soma dos seis partidos mais os 10 segundos de tempo comum.

Câmara terá 1,05 minutos, quatro segundos a menos que Eliziane

Câmara terá 1,05 minutos, quatro segundos a menos que Eliziane

Eliziane, por sua vez, terá o tempo do PSDB e do PPS;  e, se conseguir o PTN e o PTB terá 55,5 segundos, mais os 10 segundos do tempo comum, o que dará 1,09 minutos de tempo para falar – ou quase 1/3 do que tem Edivaldo.

Wellington do Curso e Fabio Câmara terão apenas o tempo dos seus partidos – 53,2 segundos para o PMDB  e 31,1 segundos do PP – mais os 10 segundos comuns.

A soma garante a Fábio Câmara 1,05 minutos de programa; Wellington fica com 41,1 segundos.

A situação de Rose Sales, Zeluís Lago e Cláudia Durans é mais complicada.

A vereadora teve o tempo do seu PMB – de algo em torno de 15 segundos – cassado pela Justiça Eleitoral. Já o PSTU de Durans e o PPL de Lago sequer têm tempo, uma vez que não têm representantes na Câmara Federal.

Os três terão que se contentar com os 10 segundos disponibilizados pela Justiça Eleitoral, o que não dá nem para dizer “alô”.

Wellington é o último dos quatro a ter tempo para falar

Wellington é o último dos quatro a ter tempo para falar

Os demais candidatos terão cada um os seguintes tempos:

Eduardo Braide: 2,4 segundos do tempo do PMN + 10 segundos do tempo comum= 12,4 segundos;

João Bentivi: 4,09 segundos do tempo do PHS + 10 segundos comuns= 14,09 segundos

Valdeny Barros: 4,09 segundos do tempo do PSOL + 10 segundo do tempo comum= 14,09 segundos.

Se não conseguir coligação até 5 de agosto, quando termina o prazo das convenções, nenhum destes terá como dizer mais que o próprio nome no horário eleitoral.

É simples assim…

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. Ainda tem gente que acredita que Edivaldo não vai levar essa, o cara está a frente em todos os quesitos em relação aos seus adversários.

  2. Vai dar ruim pra quem não fez uma boa aliança viu.vão ter que se virar como pouco tempo que lhes resta.

  3. Só reforça o que venho dizendo há tempos, essa Edivaldo vai levar no primeiro turno, a disparidade entre os demais é enorme em todos os sentidos.

  4. Mas é obvio que apenas os candidatos mais fortes teriam mais tempo para transmitir sua mensagem via propaganda eleitoral televisiva. Isso não é nenhuma novidade.

  5. Marcos, o prefeito Edivado Holanda vai cair em desgraça com um tempo de TV elástico, onde irá apresentar uma São Luis diferente da vida real. Simples assim..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *