1

Hildo Rocha quer reduzir repasse de dinheiro público a partidos…

Parecer do deputado Federal Hildo Rocha (PMDB/MA), favorável à redução de repasses de dinheiro do Orçamento da União, foi aprovado na Comissão de Finanças e Tributação, da Câmara dos deputados. O parlamentar comemorou a aprovação, pois considera que além de representar uma economia para o país trata-se de dinheiro público que é utilizado sem transparência.

“O provo paga os tributos para ter educação, saúde, segurança, e boa parte desse dinheiro está indo para um fundo partidário que não se tem conhecimento de como esses recursos são aplicados”, destacou Rocha.

O parlamentar destacou ainda que atualmente não existem regras para disciplinar o montante das transferências.

“A cada ano vai aumentando a transferência de recursos públicos para os partidos políticos. Com a aprovação desse projeto, que relatei na Comissão de Finanças e Tributação (CFT), o poder executivo ficará impedido de aumentar o as transferência dos recursos da União para o Fundo Partidário”, explicou.

Rocha enfatizou que este ano serão repassados valores equivalentes aos da eleição de 2012.

“Ou seja, vamos diminuir os recursos da União para os partidos políticos. É uma forma de se ajudar o Brasil na crise que estamos vivendo hoje”, declarou.

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. A INICIATIVA É MERECEDORA DE APLAUSOS, SR DEPUTADO. MAS AINDA É POUCO. É NECESSÁRIO ACABAR COM ESSA EXCRESCÊNCIA. O PAÍS BANCA UMA CORJA DE VAGABUNDOS QUE FAZEM DA ATIVIDADE UM COMÉRCIO. TEM QUE MUDAR AS REGRAS DE COMANDO DOS PARTIDOS. PRATICAMENTE TODAS AS LEGENDAS SÃO ADMINISTRADAS COMO SE FOSSEM PATRIMÔNIO PARTICULAR DE CACIQUES QUE ESTÃO NA POLÍTICA HÁ ANOS. EXEMPLOS NÃO FALTAM. VEJA O QUE FIZERAM COM O SR. LUIS FERNANDO. O SENHOR LEMBRA? SACANEARAM COM ELE. HOJE PODERÍAMOS TER UM GOVERNADOR DE VERDADE. A CULPA POR HOJE TERMOS UM COMUNISTA DESTRAMBELHADO NO COMANDO DO ESTADO É DESSE POVO QUE TOMA CONTA DOS GRANDES PARTIDOS NO NOSSO ESTADO. UMA LÁSTIMA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *