9

A toque de caixa, ISEC começou a dar baixa em carteiras de indicados por vereadores…

Instituto chamou às pressas, na tarde de ontem, dezenas de contratados que, segundo denúncia do ex-juiz da Ficha Limpa, Marlon Reis, estavam sendo usados por aliados do prefeito Edivaldo Júnior, impugnado na Justiça Eleitoral pelo desvio de R$ 33 milhões

 

 

"Contratados" em fila, aguardando baixa às pressas na carteira: destruição de provas...

“Contratados” em fila, aguardando baixa às pressas na carteira: destruição de provas…

 

Uma operação conjunta da Prefeitura de São Luís e do Instituto Superior de Educação Continuada (ISEC) foi montada na tarde de ontem, 17, logo após o esquema que teria desviado R$ 33 milhões ter sido denunciado à Justiça Eleitoral pelo ex-juiz da Ficha Limpa, Marlon Reis.

Segundo denunciaram os próprios contratados chamados ao prédio do ISEC, o objetivo da chamada era dar baixa nas carteiras dos  “trabalhadores” indicados por vereadores e auxiliares do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

– Foi uma espécie de destruição de provas – afirma um dos contratados.

Um dos contratados assina os documentos com a carteira aberta, sob orientação do ISEC

Um dos contratados assina os documentos com a carteira aberta, sob orientação do ISEC

Holandinha foi denunciado à Justiça Eleitoral por Marlon Reis, que quer a cassação do seu registro de candidatura por corrupção eleitoral.

O juiz apresentou provas de que o prefeito usou os R$ 33 milhões do esquema com o ISEC para comprar apoios de partidos e de vereadores na Câmara Municipal.

As pastas com a logomarca do ISEC e os documentos dos indicados: provas podem desaparecer

As pastas com a logomarca do ISEC e os documentos dos indicados: provas podem desaparecer

As imagens da multidão que foi chamada ao prédio do instituto para dar baixa nas CTPS também serão anexadas como provas no processo entregue à Justiça Eleitoral.

Se a justiça acatar a impugnação, Edivaldo pode perde a condição de disputar a reeleição…

 

Marco Aurélio D'Eça

9 Comments

  1. Caro Marco,
    todo esse processo está eivado de irregularidades, mentiras e invenções.
    em primeiro lugar, não foi assinado um CONTRATO, foi um tal TERMO DE COLABORAÇÃO, instrumento administrativo até então INEXISTENTE na administração pública (só existiam o Contrato, o Convênio e o Termo de Parceria, sendo este último voltado para as OSCIPS;
    em segundo lugar, se existiu um DISTRATO, ele precisaria ser publicado no Diário Oficial da mesma forma que foi publicado o TERMO DE COLABORAÇÃO.
    finalmente, se foi feito um DISTRATO, porque o ISEC (segundo o próprio ISEC), ainda continua recebendo parcelas do mesmo? E para onde está indo o dinheiro que o ISEC diz estar recebendo após o tal distrato.
    QUem quiser pode pesquisar no diário oficial do municipio e verá que NÃO EXISTE qualquer publicação relacionada ao distrato. Esse documento apresentado aí está cheirando mal.

    Resp.: Todas essas questões, meu caro, estão na série d reportagens do blog sobre o tema. Nos próximos post, mostrarei como o ISEC está forçando os “contratados” a assinarem documentos abrindo mão dos pagamentos. Também mostrarei que o distrato nunca foi publicado no DOM, e que é apenas um oficio encaminhado ao ISEC, sem resposta alguma do instituo. Mostrarei ainda mais. Mostrarei que o ISEC, mesmo após o anunciado distrato pela prefeitura, recebeu parcelas em junho, julho e agosto. E não pagou os contratados. É um escândalo. Um dos maiores já vistos na Prefeitura de São Luís.

  2. Já provaram que quebraram o contratro em abril. Só demoraram para darem baixa na carteira, mas está tudo nos conformes.

    REesp>: Tão nos conformes que quebraram o contrato em abril e continuaram a pagar em julho e agosto. Estranho, não?!? Vai feder, meu caro. Vai feder.

  3. Absurda essa historia. Pessoal mal intencionado tentando manchar a honra de Edivaldo porque sabe que ele é um otimo prefeito.

  4. Além dessas imagens não provarem nada, é bom você dizer que o instituto não estava cumprindo as cláusulas do contrato, o que levou a Prefeitura a rescindir o contrato desde abril.

    Resp.: Engraçado, o documento que eu tenho aqui, da própria prefeitura, diz que foi a prefeitura quem pediu o distrato, não por que o ISEC não estava cumprindo. pelo contrário, a prefeitura alega crise financeira. Acho que não estão te ensaiando direito para responder, querida.

  5. Não é esse ex juíz que “fez” a lai da ficha suja e que, segundo Gilmar Mendes, deverias estar muito bêbado?
    Será que neste caso o Marlon Reis AINDA está bêbado?
    Cuidado, ” lei” de bêbado NÃO TEM DONO.

    Resp.: Mas não dá pra você querer ter Gilmar Mendes como referência, né meu caro?!? Gilmar Mendes é só um boçal, um dos maiores canalhas do Judiciário brasileiro.

  6. O PIOR É ESSES ACORDOS DE QUEM SERIA CONTRATADO ERAM FEITOS NO GABINETE DO PREFEITO POR UMA SECRETÁRIA PARTICULAR DE EDI-H. E QUE DOCUMENTAÇÃO DESSES CONTRATADOS SERIAM ARRANJADAS EM ESCOLAS PUBLICAS DA CAPITAL. OU SEJA QUEM NÃO TINHA DIPLOMA/CERTIFICADO DO SEGUNDO GRAU ERA ENCAMINHADO À CENTROS DE ENSINO MEDIO DA PERIFERIA PARA SER PROVIDENCIADO O CERTIFICADO. PODE ISSO? AGORA HOLANDETE VAI SE FERRAR DE UMA VEZ POR TODAS. E CANDIDATO PEDOFILO,PSEUDO EMPRESÁRIO DE EDUCAÇÃO VAI A BANCARROTA,COM SUAS DÍVIDAS PREVIDENCIÁRIAS.

  7. Mas se já houve o destrato desde de abril, tem mais é que dar baixa nas carteiras e rescindir os contratos de prestação de serviço mesmo… Kkkkkkk

    Resp.: A propósito deste destrato, aguarde novas informações. só pra seu consumo uma perguntinha: como é que a prefeitura fez o destrato em abril e pagou julho e agosto? Corra aí na assessoria pra dar a resposta, minha filha. Vai ser difícil…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *