3

VLT faz sucesso…

VLT chegou com pompa e circu8nstância para ser a estrela do transporte em São Luís...

VLT chegou com pompa e circunstância para ser a estrela do transporte em São Luís…

Nenhum outro assunto dominou mais a Sabatina O Estado nestes últimos 10 dias quanto a questão envolvendo o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) comprado ainda na gestão do ex-prefeito João Castelo (PSDB), ao custo de R$ 7 milhões e hoje armazenado em um galpão no Tirirical.

E na sabatina, quando questionados sobre o tema “Mobilidade Urbana”, os candidatos acabavam recorrendo ao assunto VLT, com forte repercussão também nas redes sociais. E cada um dos candidatos – incluindo o próprio Edivaldo, que já perdeu cerca de R$ 600 milhões para o setor – apresentou sua versão para o uso do trem.

A candidata do PPS, Eliziane Gama – aliada de Castelo que é – não quis polemizar. Defendeu que o traçado original, do Centro ao São Cristovão, era viável; e foi ela quem revelou a perda dos R$ 600 milhões na gestão de Edivaldo.

O prefeito, por sua vez, disse que já tem no Ministério das Cidades um projeto em análise para implantação do VLT no trecho Centro/Itaqui Bacanga.

...Hoje, está guardado em um galpão; e nenhum candidato sabe o que fazer com ele...

…Hoje, está guardado em um galpão; e nenhum candidato sabe o que fazer com ele…

Eduardo Braide (PMN) contestou as duas opiniões e ressaltou que qualquer projeto deste tipo precisa analisar também o custo das desapropriações. O candidato do PMDB, Fábio Câmara não apresentou saída para o uso do trem, e chegou a afirmar que “se o prefeito disse que tem um projeto, eu acredito no prefeito”.

Mais curiosas foram as propostas dos candidatos Cláudia Durans (PSTU) e Wellington do Curso (PP). A ultra-esquerdista classificou de “crminosa” a compra do VLT e defendeu que ele servisse de prisão para o responsável por sua compra.

Wellington do Curso foi além, e sugeriu o uso do veículo como uma espécie de trenzinho na avenida Litorânea, saindo da praça do Pescador. Na sua avaliação, seria uma atração para turistas.

Um brinquedo de R$ 7 milhões….

De O EstadoMaranhão

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. Edivaldo não perdeu nada de 600 milhões, isso foi mais um factoide da irmãzinha, pois já tem um projeto de viabilidade em análise para implantação do VLT no Ministério das Cidades. Ele apresentou todas as documentações contrarianndo toda a armação de Eliziane.

  2. Marco D’eça, esse post sobre o VLT demonstra, ao menos para mim, uma coisa: não temos candidatos a altura dos desafios para melhorar a cidade. São todos fracos e monstram uma incompetência abusurda jamais vista. As respostas dadas por Cláudia Durans e Welligton do Curso são de uma jumentice extrema. De Cláudia Durans, até mesmo pelo fato de ser candidata de um tal PSTU, não dá para se esperar muita coisa. Agora, Welligton do Curso me decepciona. Pensei que fosse diferente, mas é igual em incompetência aos outros. Elisiane Gama é a Marina Silva do Maranhão. É muito blábláblá… Fábio Câmara é o criador de factóides. Edi-H é uma piada. Só cara dizer que tem como patrimônio R$ 200 mil demonstra que não é sério. E assim, São LUís vai para mais 4 anos de atraso em relação a outras capitais. Fui a Teresina há duas semanas e nem dá para comparar as duas capitais em termos de mobilidade urbana, cheia de avenidas largas, e limpeza pública. Essa nossa cidade de São LUís é uma vergonha!

  3. O atual prefeito deveria era procurar recursos para implantação da linha do VLT até o Anjo da Guarda como projeto de mobilidade urbana e não ficar deixando o veiculo se acabar por perseguição ao prefeito anterior… Fazer licitação camuflada para empresário de ônibus ele sabe …

    Resp.: Mas os recursos foram liberados. Ele perdeu por que não apresentou os projetos técnicos. Eram nada menos que R$ 600 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *