7

Instituto suspeito de favorecer Edivaldo tem contrato de R$ 82 mil com a prefeitura…

Denunciado em vários esquemas de fraude em levantamentos eleitorais, Data M é vinculado diretamente ao prefeito que ele força para reeleger em primeiro turno

 

dois

Machadinho e Evilson: os homens do esquema de Edivaldo

O Instituto DataM – do notório jornalista José Machado – aprontou mais uma das suas neste domingo, 28.

A empresa de Machadinho – já denunciado por fraudes em várias eleições – agora atua, descaradamente, para forçar uma reeleição do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) em primeiro turno.

Mas o DataM e Machadinho têm razão para forçar a barra em favor do patrão. Afinal, o instituto tem contrato de quase R$ 82 mil com a Prefeitura de São Luís, administrada pelo mesmo Edivaldo.

O que não tem razão de ser é a Justiça Eleitoral fazer de conta que nada está acontecendo em São Luís.

O DataM tem sido denunciado por diversas irregularidades em pesquisas desde as eleições de 201o.

Em 2014, chegou a ser banido do processo eleitoral, proibido de fazer pesquisas, por causa de fraudes recorrentes em seus levantamentos, favorecendo sempre o esquema ligado a Flávio Dino (PCdoB) e Edivaldo Júnior. (Releia aqui)

Já nestas eleições, o instituto de Machadinho cometeu pelo menos duas barbeiragens.

Em junho, saiu às ruas com um valor de pesquisa que teve que ser refeito depois, já com os questionários respondidos; agora, nesta pesquisa divulgada neste domingo, teve que recolher questionários por que, simplesmente, não constavam o nome de Wellington do Curso (PP). (Releia aqui)

O contrato da DataM com a prefeitura: parcelas ainda a vencer...

O contrato da DataM com a prefeitura: parcelas ainda a vencer…

Mas a Justiça Eleitoral faz de conta que não vê. Comodamente.

O contrato atual da DataM com a gestão de Edivaldo foi assinado em 2015, no valor de R$ 82 mil.

Até agora, já recebeu R$ 53 mil; faltam R$ 29 mil. o que significa que o contrato ainda está em vigor.

Machadinho é jornalista do esquema de Evilson Almeida, o marqueteiro da campanha de Edivaldo Júnior desde 2012.

Obviamente, trabalha para ver o chefe no poder, seja qual for o custo ao cidadão.

O que chama a atenção, é a leniência do TRE e do Ministério Público Eleitoral…

Marco Aurélio D'Eça

7 Comments

  1. É muito simples pessoal, se os Holandetes julgam improcedente os números do Ibope por serem contratados pela mirante, o resto tem a total razão de questionar o Data-M por eles terem um contrato com a prefeitura.
    SÓ NÃO VÊ QUEM NÃO QUER, FINJA-SE DE CEGOS.

    • Mas a data M pertence a machado que tem ligações fortíssimas com o senador Roberto Rocha

  2. Pessoal nao consegue aturar Edivaldo na frente e ficam inventando historinhas mentirosas.

  3. Já vão começar as acusações sem provas de novo. Isso é só desespero porque estão atras nas pesquisas ne!

  4. Quer dizer que qualquer pesquisa que colocar Edivaldo a frente será suspeita?! Você chegou ao extremo de questionar até a imparcialidade da justiça eleitoral, isso só pode ser fruto do desespero por seus candidatos não alavacarem nessas eleições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *