3

Edilázio culpa Flávio Dino por “greve branca” dos professores no estado…

O primeiro secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, deputado estadual Edilázio Júnior (PV), cobrou do governador Flávio Dino (PCdoB) na sessão de hoje, o cumprimento e a efetivação do reajuste salarial de 11,36% ao professor da rede estadual. O reajuste foi instituído pelo Governo Federal em janeiro deste ano, para ser incorporado ao salário base da categoria, que passou de R$ 1.917,78 para 2.135,64. O valor deveria ter sido pago desde o início do ano para docentes com formação de nível médio com atuação em escolas públicas com 40 horas de trabalho semanais.

“Está ocorrendo uma greve branca no estado. Professores começam a dar aula mais tarde e terminam mais cedo. E isso é em grande parte das escolas do estado do Maranhão. Então, fica aqui o apelo para que o governador tenha sensibilidade e procure tratar os educadores com carinho, atenção e o que é de direito deles. É de direito o piso salarial dos professores, é um ganho, é uma lei de 2008 e o governador não aplica”, afirmou. Veja o vídeo:

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. É VERDADE MEU DEPUTADO, FICOU NOTÓRIO QUE FLAVIO DINO QUERIA MANDAR ESSES PROFESSORES CALAR A BOCA IGUAL QUANDO TENTOU CALAR A PREFEITA DE LAGO DA PEDRA , AUTORITARIOOO DITADOR QUE NAO ACEITA SER QUESTIONADO

  2. Carinho não paga conta e nem tão pouco coloca comida na mesa do trabalhador da educação. Respeito, sim, é o que a classe dos trabalhadores da educação merecem do governo que foi eleito com discurso de “mudança”.
    Será que a população de São Luis sabe quem é o candidato a VICE do prefeito da Capital, que tanta a tudo custo a sua reeleição?
    É bom a população ficar de olhos bem abertos para depois não chorar o leite derramado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *