20

Eduardo Braide e uma nova ordem política…

Postura do candidato a prefeito de São Luís tem sido adotada também por candidatos de grandes centros, que derrotaram governadores, senadores e deputados no primeiro turno e evitam colar imagem à de caciques tradicionais da política

 

Eduardo Braide em caminhada na área Itaqui-Bacanga: "quem manda em São Luís é o povo"

Eduardo Braide em caminhada na área Itaqui-Bacanga: “quem manda em São Luís é o povo”

Cinco dias depois de encerrado o primeiro turno das eleições em São Luís – com a surpreendente chegada do deputado estadual Eduardo Braide (PMN) ao segundo turno – muita gente da política e da imprensa ainda se espanta com a postura do candidato, que tem dado de ombros à busca por alianças com caciques tradicionais.

Mas Eduardo não é o único a adotar esta nova ordem política no país.

O candidato do PMN sabe que, ao chegar ao segundo turno  derrotou, de uma só vez,  o governador,ex-ministros, pelo menos dois senadores, além de deputados federais e estaduais, que, de forma direta ou indireta, atuaram fortemente no primeiro turno.

Natural que, agora, Eduardo busque apoios na nova ordem política, com lideranças emergentes e sem vínculos com  a velha política, a exemplo da vereadora Rose Sales (PMB), primeira a declarar apoio a ele e se engajar na campanha.

Mas o exemplo de Eduardo Braide não é único no país.

Em Belo Horizonte, após sua chegada ao segundo turno – também surpreendente – o candidato do PHS, Alexandre Kalil, descartou qualquer busca de apoio para o embate com o tucano João Leite.

– Eu não tenho cacique e não quero cacique nenhum. Não quis no primeiro turno e não quero no segundo, no terceiro ou no quarto turno – respondeu Kalil, logo na primeira entrevista após o resultado de domingo, 2.  (Leia aqui a matéria completa)

Só para efeito de comparação, Alexandre Kalil derrotou, de uma só vez, em BH o governador Fernando Pimentel (PT), o prefeito Márcio Lacerda (PSB) e os senadores Aécio Neves e Antonio Anastasia (ambos do PSDB), que tinham seus próprios candidatos no primeiro turno.

Alexandre Kalil deixou claro: "não quero cacique em meu palanque"

Alexandre Kalil deixou claro: “não quero cacique em meu palanque”

A postura de Kalil e de Braide pode chocar a classe política tradicional, mas encanta o povo, que espera do gestor – mais do que conchavos ou loteamentos de cargos na prefeitura – ações de resultados efetivos.

E um exemplo oposto é o próprio prefeito Edivaldo Júnior (PDT), adversário de Eduardo Braide em São Luís.

Eleito em 2012 com apoio de dezenas de partidos, Edivaldo acabou por lotear a prefeitura entre parceiros. E nem assim resolveu os problemas da cidade nos quatro anos de gestão.

Agora, o mesmo Edivaldo reúne nada menos que 15 partidos em sua coligação, e outros tantos caciques políticos a referendar-lhe a candidatura.

E cada um vai querer um pedaço da prefeitura…

Marco Aurélio D'Eça

20 Comments

  1. Acredito numa nova gestão muito melhor que a atual. Precisamos dar um voto de confiança a quem nos promete mudança! #onda33

  2. Eu voto no Eduardo. Confio nele como prefeito da nossa cidade. Meu voto é 33…

  3. Eduardo Braide veio pra fazer a diferença! Por isso meu voto é dele! #Euacredito33

  4. Eduardo é isso, novo meio de fazer política! Não leiloamos funções!
    #onda33

  5. 33 para a mudança , não podemos continuar na mesmice de ter melhoras na cidade só quando estiver perto de eleições

  6. Sou sempre Eduardo braide, voto #33 , pra mudanças , melhorias, com braide dessa vez tem vez. Vamos de mudança, são Luís ta mudando

  7. Braide tem o apoio dos bons, dos que querem fazer realmente algo por São Luís.

  8. É isso mesmo, Braide não precisa de aliado nenhum.pra conseguir chegar a prefeitura, só jeito que está ele vai longe. #EuAcredito #SãoLuísTemJeito

  9. É, mas, lutando sozinho não pode chegar muito longe, e se não tiver uma base sólida, mesmo que ganhe a eleição não vai poder fazer muita coisa, pois, vai ter que negociar com a Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *