2

Isso não é propaganda; é a realidade…

Sem auxílio da prefeitura, moradores de comunidades em São Luís resolvem se unir para fazer, por conta própria, o que deveria ser obrigação da gestão do prefeito Edivaldo Júnior

 

Moradores que já pagam para que a prefietura trabalhe foram obrigados a pagar de novo e fazer do próprio bolso o serviço no Apeadouro

Moradores que pagam para que a prefeitura trabalhe foram obrigados a pagar de novo a recuperação do Apeadouro

As imagens que ilustram este post foram publicadas em dois respeitados blogs de São Luís.

A primeira é do blog do professor-doutor da Ufma Ed Wilson Araújo, jornalista e pesquisador em comunicação.

Araújo discorre sobre um mutirão, realizado por moradores das ruas Padre Manoel da Nóbrega e Sousa Andrade, no Apeadouro, também cansados de esperar  pelos serviços da gestão de Edivaldo Júnior.

– Cansados de esperar a prefeitura, os moradores fizeram “vaquinha”, compraram cimento, areia, brita e fizeram um mutirão para tapar os buracos – disse o jornalista. (Leia a íntegra aqui)

No Monte Castelo, moradores mostraram a Edivaldo como é que se faz uma praça em um lixão

No Monte Castelo, moradores mostraram a Edivaldo como é que se faz uma praça em um lixão

A outra imagem é do blog de Daniel Matos, também coordenador de reportagem do jornal O EstadoMaranhão, e mostra uma praça construída em uma área do Monte Castelo em que, antes, havia um lixão largado pela prefeitura.

De acordo com Matos, foram duas praças, construídas uma a 300 metros da outra.

– As praças são um retrato da insatisfação popular com o descaso da administração municipal. Se antes o espaço exalava mau cheiro, era propício à proliferação de ratos e insetos e, por consequência, expunha os moradores ao risco de contrair doenças, agora tornou-se aprazível, sem que os governantes tenham investido um único centavo para a benfeitoria – diz Daniel Matos. (Leia mais aqui)

São dois exemplos de que as obras vendidas na propaganda de Edivaldo Júnior não chegam sequer aos bairros mais próximos do centro de São Luís.

E como diz a campanha do próprio Edivaldo, “não é propaganda; é a realidade”…

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. Pode apostar que logo vai aparecer alguém para quebrar a benfeitoria feita pelos moradores e tudo volta a ser como era antes.
    Quanto aos logradouros a população tem que colaborar e passar a cuidar para conservar o pouco que a administração faz, pois, o que se vê por ai é o patrimônio sendo depredado e os canteiros, calçadas, … e praças sendo tomado por todo tipo de resíduos irresponsavelmente descartado pela população.
    As autoridade precisam tomar medidas duras contra esses abusos.

  2. Essa é apenas a ponta do iceberg,meu amigo Marco,tem uma pracinha na av.do Jardim América,tá uma imudice,tomada pelos feirantes,ai vc tenha uma idéia da dimensão da coisa,na gestão Castelo era um espaço de lazer agora não fizeram uma feira improvisada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *