4

Flávio Dino na contramão do país…

Enquanto o Governo Federal anuncia medidas para estimular a economia e a geração de emprego e renda, comunista maranhense faz o contrário, arrocha salário do trabalhador e aumenta impostos, criando dificuldades para geração de emprego e renda

 

Comunista, Flávio Dino quer bancar a conta dos camaradas com aumento de impostos

No mesmo dia em que o Governo Federal, num ato de desespero, tenta estimular a geração de emprego e renda, facilitando o crédito e aliviando a carga de impostos dos empresários, o governador Flávio Dino (PCdoB), faz o contrário, criando incertezas no Maranhão, com aumento de impostos e arrocho salarial de trabalhadores.

Comunista, Flávio Dino está na contramão de tudo o que se diz sobre medidas para enfrentar a crise.

A reação dos especialistas às medidas do governo Michel Temer (PMDB) foram de otimismo, ainda que tenham achado tímidas as ações para estímulo do crédito e da geração de renda.

A reação às medidas do comunista maranhense foram as piores possíveis.

Nenhum especialista entendeu como Flávio Dino quer enfrentar a crise econômica aumentando impostos, pressionando aumento de preços de serviços básicos, como energia e combustível, ao mesmo tempo em que nega aumento salarial aos servidores públicos.

Com as medidas do Governo Federal, a população poderá ter redução nos juros do cartão de crédito e facilidade no acesso ao emprego, já que o empregador terá redução da multa de FGTS, que onera as empresas.

Com as medidas do governador Flávio Dino, ao contrário, o maranhense vai pagar mais caro por energia elétrica, por telefonia, por combustível e por serviços hoje básicos, como internet e TV por assinatura.

O mais grave na decisão do governador é que a arrecadação esperada com o ataque ao bolso da população – algo em torno de R$ 250 milhões só com o ICMS – servirá apenas para bancar a própria máquina do governo, que ele vem inchando descontroladamente desde que assumiu o governo.

Em outras palavras, Flávio Dino está metendo a mão no bolso da população, para que o maranhense pague a conta do inchaço que ele promoveu no governo para abrigar seus camaradas de partido.

Coisas típicas do comunismo, que, aos poucos, o Maranhão vai conhecendo…

Marco Aurélio D'Eça

4 Comments

  1. Essa doeu! Elogiar medidas neoliberais do Planalto para a retomada de crescimento, quando o resto do mundo capitalista se vê no impasse sobre seus efeitos concentradores da riqueza e exclusão social, é duro.
    Do ponto de vista administrativo, quanto aos estados é bom que se diga, o correto ao desmonte da máquina pública operado do Planalto, sob a ótica neoliberal, é o feijão com arroz, modo que cabe de resistir a esse descalabro verificado no país em detrimento do povo. Vide os estados governados pelo PMDB e o PSDB, que seguem o receituário.

  2. A expansão do endividamento combinado com o aumento de impostos está levando o Estado ao pior dos cenários.
    A capacidade do setor produtivo e da sociedade de transferir dinheiro para o Estado está se esgotando.
    Aos integrantes do Governo. Busquem alternativas com o debate direto com a sociedade.
    Aos integrantes da oposição. Sejam mais firmes nesse embate.
    #Diga NÃO ao aumento de impostos.

  3. Revoltante a iniciativa de Fdino e da assembleia.Passam atestado de incompetência .O Pais vivendo momentos de dificuldades e o governo federal fazendo esforço gigantesco para recuperar nossa economia, sem onerar os brasileiros.Aí, vem o dino aumentar impostos e causar danos a todos os maranhenses.REVOLTANTE!!!

  4. Parabéns ao governador, mas espero que em 2018 a população não seja esquecida e se lembre desse presente gracioso dado por Flávio dino e seus “camaradas” deputados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *