5

“Nhozinho Santos é apenas um espaço abandonado”, lamenta Wellington…

Deputado voltou a cobrar a recuperação do estádio, interditado desde 2015, e lamentou que os campeonatos de futebol comecem sem uma praça esportiva alternativa ao Castelão

 

Abandonado, Nhozinho Santos tem servido de depósito de caminhões da Citeluz

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) visitou nesta segunda-feira, 23, o Estádio Nhozinho Santos; e constatou que nada foi feito, desde a sua primeira denúncia, ainda em abril de 2016.

O estádio foi interditado em 2015, por intermédio do Ministério Público. Desde então, está fechado.

Abandonado, o local serve apenas de depósito de caminhões de prestadoras de serviços à prefeitura.

– No dia 7 de abril de 2016, nós cobramos a retomada das obras, mas ao que parece, nada ou quase nada foi feito. Esse estádio foi interditado desde 2015 e fica o questionamento: quando reinaugurará? Quem passa em frente ao Nhozinho vê apenas um espaço abandonado. O que eu trago aqui não é uma constatação minha, mas sim denúncias e reclamações de torcedores, da população. Teremos várias competições e, lamentavelmente, apenas o Castelão receberá as partidas de futebol – disse Wellington.

Wellington denunciou o abandono do estádio em sucessivos discursos e em vários documentos à prefeitura

O parlamentar cobrou novas informações da prefeitura, mas pretende levar o caso à discussão também nas comissões de Desporto e de Obras da Assembleia Legislativa.

– Durante a propaganda eleitoral, o prefeito reeleito de São Luís garantiu que entregaria o estádio pronto. Então, 2017 já chegou e, com ele, as várias competições. Infelizmente, o que vemos é apenas o Castelão tendo que suportar sozinho toda a demanda de jogos. Se a Prefeitura não se posicionar, iremos cobrar a discussão por parte das Comissões de Desporto e, ainda, de Obras na Assembleia – afirmou.

As tentativas de manutenção têm sido precárias e rudimentares

Além das indicações à gestão de Edivaldo Júnior (PDT), Wellington encaminhou documentos também ao governo Flávio Dino (PCdoB) – tutor do prefeito – para que ajude na recuperação do estádio, por meio de parceria da Sedel.

Afinal, padrinho também é para essas coisas…

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. Parece ser uma constante esse tipo de situação nessa administração, No bairro da Liberdade, existe uma quadra poliesportiva na praça do Japão, que começou uma reforma em agosto de 2015, e o serviço ficou inacabado a quadra ficou só no piso morto, ou seja, a quadra antes da pseudareforma tinha serventia pois os jovens jogavam lá, e depois que a Semdel mandou quebra- la não serve pra mais nada, segundo se sabe a empresa contratada deixou o serviço inacabado devido a falta de pagamento, Sendo assim, qd não tiver dinheiro para pagar o serviço é melhor não fazê-lo do que prejudicar a comunidade.

  2. O deputado Wellington precisa ter mais coerência e competência para analisar um simples cenário de mobilização para reforma do estádio ao invés de querer se aparecer postando coisa afim de gerar polêmica deveria fazer o papel ao para o qual foi eleito, buscando melhorias para quem o elegeu, isso mostra que ele não tem e nunca terá competência para ser prefeito, precisamos de ações colaborativas para a nossa cidade e não guerras de egos, humildade para aceitar a derrota.

    Resp.; O estádio está fechado há dois anos. Só isso desmonta qualquer argumento da prefeitura.

  3. O castelão só existe porque foi reformado pelo governo anterior o resto é piada sr Carlos

  4. Abandonado?! O Estádio finalmente está tendo uma reforma de fato, e não tá sendo só pintado com cal, ai Welligton quer ficar se aparecendo em cima disso, quanta hipocrisia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *