0

Waldir Maranhão no fim dos 15 minutos de fama…

Parlamentar maranhense encerra na próxima quarta-feira o seu período como vice-presidente da Câmara Federal, período em que se manteve sob os holofotes da mídia por estar na linha de sucessão presidencial

 

Waldir Maranhão: polêmica do início ao fim do mandato

O deputado maranhense Waldir Maranhão (PP) elegeu-se vice-presidente da Câmara Federal na chapa do então presidente Eduardo Cunha (PMDB-RJ), hoje preso por envolvimento na operação Lava Jato.

E desde o início do mandato – que o fez deixar o baixo clero da Câmara – Maranhão colecionou polêmicas no cargo.

Mudou de voto no impeachment na última hora – declarando-se aliado de Dilma Rousseff (PT) – em troca do apoio do governador Flávio Dino (PCdoB) à sua candidatura de senador, como revelou o jornal O Estado de S. Paulo.

Em seguida, após a cassação de Cunha, tentou anular, por decreto, a sessão que afastou Dilma Rousseff.

Maranhão passou algum tempo à frente da Câmara, período em que foi investigado a fundo pela mídia nacional, que descobriu, entre outras coisas, que um de seus filhos, estudante em São Paulo, recebia salário do Tribunal de Contas do Estado, nomeado pelo ex-presidente Edimar Cutrim.

A investigação resultou não só na demissão do filho, como também revelou que o próprio Maranhão recebia salários sem trabalhar da Universidade Estadual do Maranhão (Uema).

Uma de suas últimas estripulias, foi declarar, em encontro com o governador Flávio Dino, que ser senador é o seu “projeto de vida”. (Releia aqui)

Waldir Maranhão vai deixar a vice-presidência da Câmara na próxima quarta-feira, dia 1º de fevereiro, encerrando seus 15 minutos de fama.

Mas ainda pode aprontar das suas…

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *