3

Eduardo Braide também defende VLT entre São Luís e Santa Rita…

Parlamentar lamentou o fato de o veículo estar abandonado há mais de cinco anos e elogiou a proposta do prefeito Hilton Gonçalo, que quer dar destinação ao equipamento

 

Eduardo Braide que o VLT em operação

O deputado Eduardo Braide defendeu, nesta terça-feira, 7, a utilização do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), de São Luís até Santa Rita.

A ideia do prefeito da cidade, Hilton Gonçalo, foi elogiada pelo parlamentar na tribuna.

– Não é novidade para ninguém que o VLT está parado há mais de cinco anos. Muito menos que o custo de paralisação desse veículo já é maior que o custo do próprio VLT. Então só tenho que parabenizar e defender a ideia do prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, em fazer com que esse veículo seja retirado do galpão – onde está só consumindo dinheiro dos contribuintes – para ser colocado nos trilhos, transportando passageiros do município de São Luís para Santa Rita, passando por Bacabeira – disse o deputado.

Para o deputado, o projeto de implantação do VLT já foi encomendado pelo município de Santa Rita.

– Nada mais propício para esse momento em que se discute a implantação da Região Metropolitana de São Luís, da qual faz parte São Luís, Bacabeira e Santa Rita, discutir a vida útil do VLT. Para que se tenha ideia, ao estar implantado, o veículo vai transportar, em média, inicialmente, 400 pessoas por viagem. E isso pode chegar até mil pessoas por viagem com a ampliação dos serviços – completou o parlamentar.

Na avaliação de Braide, o próprio crescimento da região entre São Luís e Santa Rita pede um tipo de transporte de massa que seja rápido e eficaz.

– Empreendimentos já anunciados para aquela região, pedem um transporte de massa eficiente, já que hoje há uma grande dificuldade no deslocamento da capital até a altura daquelas cidades pela BR-135. Portanto, a partir de hoje, sou um defensor da proposta do prefeito de Santa Rita, já que será muito melhor ver o VLT nos trilhos do que em um galpão, sendo motivo de chacota em rede nacional, com dinheiro público gasto sem nenhuma utilização – finalizou Braide.

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. Pelo que parece o VLT absurdamente comprado pelo finado João Castelo. E esquecido por Holandinha. Foi mais uma vez dinheiro nosso jogado fora até onde eu saio VLT NAO serve para esta finalidade de transporte a uma longa distância. Ou seja. Definitivamente o dinheiro ta perdido. O que poderíamos pensa em fazer buscando recurso o banco mundial e no BNDS entrei outras entidade. Um projeto de metrô de superficie ligando toda a região metropolitana ( São Luís, Ribamar, Paço, Rápida, Bacabeira, Santa Rita e Rosário) iniciando Santa Rita, Bacabeira e São Luís.

  2. Ah os hipocritas como seria a politica sem eles? Esses “lunaticos” viajariam em um VLT entre Bacabeira e São Luis a 20 kms por hora? O custo de implantação de 1 VLT é de R$ 60 milhoes por km, como São Luis a Bacabeira tem 53 o investimento seria de mais de 3 Bilhões. Qual a viabilidade economico financeiro desse projeto. Só mesmo “lunaticos” podem acreditar em tamanha sandice.

    Resp.: Lunáticos também acreditaram que era possível fazer uma ponte entre o rio de janeiro e Niterói. E Fizeram. Lunáticos imaginaram ser possível fazer uma capital no meio do nada, no Centro do Brasil. E fizeram. Aqui mesmo, em São Luís, lunáticos acreditaram que era possível fazer uma barragem no Bacanga, uma ponte ligando a idade velha ao litoral (uma não, duas, três). Como eu sou lunático, eu ainda sonho com uma ponte entre São luís e Alcântara, outra entre Ribamar e Barreirinnhas, e uma terceira, ente Anajatuba e a Baixada. São os lunáticos que construíram este mundo até qui. mesmo contra a grita dos medíocres, como você, acomodados na sala de estar, com “a boca escancarada e cheia de dentes esperando a morte chegar”. Viva os lunáticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *