0

PSDB articula chapa com PMDB para 2018…

Coligação deve prevalecer para a disputa presidencial, mas tende a se repetir em todos os estados, o que tornará inviável a presença de tucanos na chapa do governador Flávio Dino

 

Os tucanos têm três opções de candidatura presidencial, agora reforçada pelo apoio do PMDB

A decisão na cúpula tucana, em Brasília, já está tomada: o PSDB terá candidato à presidência numa coligação preferencial com o PMDB, do presidente Michel Temer.

A aliança – que foi reforçada pelo apoio dos tucanos às candidaturas de interesse de Temer no Senado e na Câmara Federal – tende a se repetir em todos os estados.

Neste aspecto, os líderes tucanos no Maranhão, notadamente o vice-governador Carlos Brandão e o senador Pinto Itamaraty, também já foram informados do veto à aliança com o governador Flávio Dino (PCdoB) em 2018.

Leia também:

Rumos do PSDB podem tirar Brandão da chapa de Flávio Dino…

Roberto Rocha cada vez mais próximo do PSDB…

O que sobra para 2018…

 

Carlos Brandão terá que buscar novo rumo partidário se quiser continuar atrelado a Flávio Dino

O mais provável é que o PSDB maranhense forme aliança com o PMDB, tendo três opções de chapas:

1 – com candidato a governador, tendo o PMDB com candidato a vice ou a senador;

2 – com um candidato a vice na chapa encabeçada por um peemedebista;

3 – com um candidato a senador na chapa do PMDB.

Dentro destas opções, o PSDB trabalha com a hipótese de ter o deputado federal José Reinaldo Tavares na disputa pelo Senado e/ou o senador Roberto Rocha na disputa pelo governo.

Ambos ainda estão no PSB, mas devem deixar a legenda.

A única impossibilidade já definida pelos tucanos é: Carlos Brandão não será vice de Flávio Dino novamente.

É aguardar e conferir…

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *