0

Empresas investigadas pela Polícia Federal receberam mais de R$ 20 milhões da Seap em 2016…

De acordo com a investigação da Operação Turing, empresas prestavam serviços na Secretaria de Administração Penitenciária, sob a coordenação do adjunto Danilo Santos Silva, tido como cabeça da organização criminosa

As empresas que foram alvo da Operação Turing, deflagrada nesta terça-feira, 21, pela Polícia Federal, já receberam mais de R$ 20 milhões do governo Flávio Dino (PCdoB) apenas em 2016.

O total dos contratos chega próximo aos R$ 40 milhões.

São contratos sob a ordenação do ex-secretário-adjunto da Secretaria de Administração Penitenciária, Danilo Santos Silva, preso durante a operação e apontado pela PF como chefe da “organização criminosa”.

O maior contrato – de mais de R$ 17 milhões – foi fechado com a VTI, que atua com trabalhado cooperativado.

Também já receberam dinheiro em 2016 – pagos pelo próprio Danilo, que era ordenador de despesas na Seap – as empresas:

– Vitral Construção e Incorporação Nossa Senhora de Fátima LTDA.

– Monte Líbano Construções LTDA.

– Brasfort/ Fort & Fort LTDA.

Todas as empresas – e seus sócios – foram alvo da Operação Turim da Polícia Federal…

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *