1

Flávio Dino foi professor de instituto que recebeu R$ 4,3 milhões do seu governo…

Empresa é vinculada ao Instituto Brasiliense de Direito Público e pertence ao ministro do STF, Gilmar Mendes, de quem Dino foi auxiliar antes de se tornar governador

 

Flávio Dino com Gilmar Mendes, na assinatura do convênio com o amigo

O governador Flávio Dino (PCdoB) atuou como assessor do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal quando era juiz federal.

E voltou a trabalhar com o ministro no período em que esteve sem mandato – entre 2010 e 2014.

A amizade com o magistrado – apelidado de “líder do PSDB no Supremo” – rendeu também uma carreira no Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), empresa criada por Mendes e outros sócios.

 

Página do IDP anuncia também a Escola de Direito de Brasília, que depois virou Escola de Direito do Brasil

O IDP controla a Escola de Direito de Brasília, que depois virou Escola de Direito do Brasil.

Flávio Dino na lista de professores da Escola: convênio de R$ 4,3 milhões

Flávio Dino já apareceu na lista de professores da Escola de Direito, justamente ao lado do próprio Gilmar Mendes, que é fundador da empresa. (Veja o print ao lado)

Dino atuou também no próprio IDP, que tem entre seus professores diversos luminares da Justiça brasileira, como ministros de estado e juizes.

Outro maranhense ilustre no ramo do Direito, o desembargador federal Ney de Barros Bello Filho, também é professor na EDB.

O governo Flávio Dino firmou contrato de R$ 4,3 milhões com o IDP, conforme revelou o site Notícia Brasil Online. (Leia aqui)

O contrato foi assinado pela Secretaria de Gestão em Previdência, em 2015, para realização de cursos on-line.

Deste total, o governo já pagou a Gilmar Mendes cerca de R$ 1,4 milhão…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *