3

Autor do VLT em São Luís agora quer BRT de R$ 56 milhões…

Presidente da Agência de Mobilidade Urbana – que convenceu o então prefeito João Castelo da viabilidade de um trem circulando entre o Aterro do Bacanga e o Tirirical – agora quer transformar a Avenida Litorânea em via de mão única

 

Do VLT…
Artur Cabral e seu polêmico projeto de Veículo sobre Trilhos em São Luís…

Autor do projeto de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos em São Luís – embora nunca tenha assumido a ideia publicamente – o presidente da Agência de Mobilidade Urbana do governo Flávio Dino (PCdoB), Artur Cabral, traz agora uma nova ideia para a capital maranhense.

Por este projeto, São Luís gastou mais de R$ 7 milhões e outros tantos milhares de reais para manter o trem guardado em um galpão.

Ele convenceu o governador Flávio Dino da viabilidade de ter apenas mão única nas avenida Litorânea e dos Holandeses; e ainda por cima com um BRT.

Tudo isso a um custo de R$ 56,1 milhões.

…Ao BRT
Agora, seu projeto de R$ 56 milhões é uma linha única de ônibus tipo Rapid nas avenidas da Orla Marítima

O projeto já está em fase de implantação, com empresas responsáveis pelo projeto já contratadas.

O curioso, como resumiu o jornalista Linhares Júnior, é que o projeto do VLT de Cabral foi motivo de piada para o próprio Flávio Dino. (Leia aqui)

Agora ele sai do VLT para o BRT…

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. ARTUR CABRAL é desonesto, se esse projeto prosperar vai ter corrupção envolvida, esse rapaz é muito esperto, vai cobrar propina grossa.

  2. E esse rapaz não é um engenheiro civil, um arquiteto ou muito menos um urbanista. Ele simplesmente é um engenheiro eletricista que tinha uma empresa que fazia manutenção de ar-condicionados. Coisas da gestão do comunista Flávio Dino, que já botou inclusive um historiador, pasmem! pra ser secretário de infraestrutura do estado. O Maranhão é cheio desses contrastes é engenheiro eletricista cuidando de urbanismo e mobilidade urbana e um historiador cuidando de rodovias. Bem que o CREA e demais entidades do setor deveriam emitir suas opiniões sobre essa esculhambação.

  3. É assustadora a indiferença e i sinal do pessoal do Ministério Público com os desmandos e descaso com o dinheiros do contribuintes derramados nesses malfadados projetos.
    Uma vergonha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *