0

“Caixa 2 pode escamotear troca de favores”, diz Nicolao Dino…

Raciocínio do vice-procurador-geral eleitoral leva à interpretação de que seu irmão, o governador Flávio Dino, está na “antessala da corrupção”

 

Dois Dinos; duas visões
Nicolao segue a carreira jurídica, condenando práticas que Dino já julgou e hoje é acusado de praticar

O vice-procurador-geral eleitoral, Nicolao Dino, voltou a comparar o caixa 2 eleitoral à corrupção e pregou punições mais severas contra a prática.

Nicolao é irmão do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), delatado na Operação Lava Jato por ter recebido R$ 200 mil em Caixa 2, na campanha de 2010.

Pelo raciocínio do irmão procurador, Flávio Dino está “na antessala da corrupção”.

– O caixa dois favorece em muito o abuso de poder econômico e as práticas de corrupção eleitoral. E pode escamotear uma relação de troca de favores. É destinação a uma campanha mas, na realidade, se trata de uma retribuição por favor já feito ou a ser feito – disse Nicolao Dino, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.

O irmão do governador maranhense propõe regras claras para evitar a corrupção eleitoral…

Leia aqui a íntegra da entrevista

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *