1

César Pires destaca atuação da Defensoria Pública do Maranhão…

HOMENAGEM
Pires reconheceu trabalho da Defensoria

O deputado César Pires destacou nesta quarta-feira, 17, em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, a importância da Defensoria Pública do Maranhão para a defesa dos direitos dos maranhenses. E citou como exemplo a atuação dos defensores Alex Magalhães e Rafael Santos, que garantiram a repatriação de um cidadão brasileiro que estava doente e desamparado na Guiana Francesa.

– Eles foram acionados por uma família daquela cidade para interceder junto ao Itamaraty, em defesa da cidadania do senhor Raimundo Silva, que estava doente na Guiana Francesa. E numa agilidade sem precedente na história jurídica e das relações internacionais, eles conseguiram em menos de 48 horas repatriar o cidadão – relatou o deputado.

Raimundo Silva entrou em depressão após assistir à morte de um colega que saiu do Maranhão com ele para a Guiana Francesa. Estava hospitalizado e sem condições financeiras de voltar ao Brasil, além de estar com o passaporte vencido. Sem conseguir resolver o problema, a família recorreu à Defensoria Pública e foi prontamente assistida.

– Destaco também o trabalho do defensor geral Werther, por apostar na seriedade e no compromisso do órgão em garantir o direito dos cidadãos maranhenses – acrescentou César Pires.

O deputado aproveitou a ocasião para lembrar que a ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge, município de atuação dos dois defensores, disse a ele recentemente que, se um dia chegar a ser governadora, aumentará o número de vagas na Defensoria Pública.

– Essa instituição se torna cada vez mais forte pelas mãos dos defensores públicos, que são capazes de corresponder às expectativas de toda a sociedade maranhense – finalizou.

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Penso diferente, a DEFENSORIA serve na maioria das vezes para soltar bandido. Seu custo os espertos defensores conseguiram se equiparar ao ministério público, resultado, ficou um ente carissimo, que as vezes age contra a sociedade soltando marginais e de pouca efetividade. Bastava o ministério Público. Mas como tudo no Brasil, nossa idéia de democracia é algo enorme, caro, lento, pesado e politicamente correto. Uma merda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *