2

Ministros começam a debandar do governo Temer…

Roberto Freire, da Cultura, e Bruno Araújo, das Cidades, deixaram os cargos após revelação de que o presidente avalizara a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha

 

INSUSTENTÁVEL
Sem apoio no Congresso, e com a perda de ministros, Temer pode sucumbir à pressão das ruas e da mídia

Pelo menos dois ministros anunciaram nesta quinta-feira, 18, a saída do governo Michel Temer (PMDB).

Roberto Freire (PPS), ministro da Cultura, e Bruno Araújo (PSDB), das Cidades entregaram os cargos alegando que a relação dos sesu partidos ficou insustentável.

No Congresso, Michel Temer – que já garantiu não renunciar ao mandato – também começa a perder apoios.

O DEM ameaça abandonar o presidente e vários de seus parlamentares já defendem a renúncia do peemedebista.

A bancada do PSDB, inclusive,assinou um dos sete pedidos de impeachment já protocolados no Congresso.

Para analistas, a situação de Temer é insustentável…

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. Tanto barulho q a ptalhada fez ontem por uma suposta gravação bomba, quando é divulgado o teor das gravações, nada que incriminar Temer. Tanto barulho q os comunas fizeram pra nada, FD q se cuide, pq um auxíliar do seu irmão está mais enrolado do papel higiênico.

  2. E juntos com ele, estão fragilizados José Sarney, Roseana Sarney, Senador Lobão (conhecido no mundo da propinagem como “o Esquálido) e como senador vareta e por fim, O Senador João Alberto (o Carcará).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *