0

Madeira vai pedir ao TJ anulação de sessão que o tornou inelegível…

Ex-prefeito de Imperatriz diz que foi julgado à revelia, sem direito à defesa, e diz que a Câmara julgadora antecipou a data da audiência sem comunicação a ele ou aos seus advogados

 

Sebastião Madeira vai recorrer de decisão do TJ

O ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB) vai pedir ao Pleno do Tribunal de Justiça a anulação do julgamento da Câmara Criminal que o tornou inelegível.

Madeira foi julgado no último dia 18, em um julgamento que deveria ter ocorrido, na verdade, nesta quinta-feira, 25, segundo atas e documentos do próprio Judiciário, citados por ele.

– O julgamento na Câmara estava previsto, na verdade, para o dia 11 de maio; foi adiada para o dia 18, mas, inexplicavelmente, a Câmara julgadora antecipou o julgamento para o dia 18, sem comunicação a mim ou aos meus advogados – afirmou o ex-prefeito.

Madeira conta que seus advogados estiveram no dia 11 no TJ, mas a audiência foi adiada para 25. Ele garante não ter sido avisado da antecipação para o dia 18.

Sem a presença da defesa ou do réu, os desembargadores julgaram o caso à revelia.

No entendimento do ex-prefeito, a sessão está nula por cerceamento de defesa.

A decisão agora será do pleno do TJ…

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *