0

Flávio Dino em pontos, vírgulas e reticências…

Governador ocupa horários em emissoras de rádio alinhadas e faz o que nunca se viu na história do Maranhão, antecipando em mais de um ano a campanha eleitoral

 

Flávio Dino e parte de jornalistas alinhados, na rádio Timbira; aparelhamento e onipresença na mídia

O governador Flávio Dino (PCdoB) nunca teve emissora de TV ou rádios próprias.

Pelo menos não oficialmente. Ponto.

Mas daí a dizer que ele não usa o poderio de comunicação ao seu dispor, uma vírgula.

O comunista tem ocupado com maestria – e como nunca visto na história política do Maranhão – todos os espaços de mídia em rádios, jornais e emissoras de TV postos à sua disposição.

É uma antecipação clara da campanha. Ponto continuando.

Os programas – comandados por jornalistas alinhados ao seu projeto de poder ou vinculados a aliados políticos – passam o dia inteiro a exaltar os feitos comunistas e a atacar, desconstruir e desqualificar adversários.

Seja no campo político, no Judiciário ou na imprensa.

Os programas ocupam boa parte da programação de emissoras AM e até em FMs, de São Luís, Imperatriz e no interior.

Mas Dino faz, despudoradamente, o que seus adversários tanto pudor tiveram em fazer.

O grupo Sarney, por exemplo, passou a vida comedido em relação aos seus veículos, era desconstruído pela própria emissora de TV e mantinha, em rádios e jornais, jornalistas ideologicamente contrários.

Flávio Dino não apenas subverte a lógica comunicacional sarneysista como vai além, aparelhando não só a emissora estatal como também veículos privados – rádios, jornais, emissoras de TV e sites de internet.

E quem não se enquadrar, é simplesmente cuspido fora.

Assim, aos olhos cegos da Justiça Eleitoral e de um Ministério Público que parece domesticado, vai antecipando em um ano a propaganda eleitoral no rádio e na TV.

Construindo sua própria mídia.

Reticências…

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *