1

O desprezo de Flávio Dino pelo PSDB…

Governador usou o partido para se eleger em 2014; agora, como sabe que não contará mais com a legenda, aumenta o grau de ataques aos seus candidatos a presidente

 

TUDO PELO PODER. Flávio Dino com Aécio e um deslumbrado Brandão, em 2014; até adesivo do 45 o comunista usou no peito

Convencido de que perderá mesmo o PSDB nas eleições de 2018, o governador Flávio Dino (PCdoB) já não faz nenhuma cerimônia da antipatia que nutre pelo partido que hoje lhe dá o vice-governador, Carlos Brandão. Em entrevistas e discursos, o comunista faz questão de atacar os tucanos e seus candidatos a presidente.

Em 2014, Flávio Dino estendeu até tapete vermelho para o PSDB maranhense, interessado no tempo da legenda na propaganda eleitoral, sabendo, na época, que não poderia contar com o PT. Numa das mais absurdas posturas políticas já vistas no Maranhão, ele chegou a bater foto ao lado do então presidenciável Aécio Neves (MG), usando até botton do “45”.

O tempo passou, Dino elegeu-se governador tendo o tucano Carlos Brandão como vice. Mas à medida que o governo foi caminhando, o PSDB foi tendo do governador a importância que ele realmente dava à legenda. Hoje relegado à pasta do Desenvolvimento Social, ocupada pelo deputado estadual Neto Evangelista, o ninho tucano maranhense tem pouca ou nenhuma importância para o governador, agora em namoro aberto com o PT.

DE VOLTA AO NINHO. Senadores do PSDB reforçaram convite para Roberto Rocha ser o candidato do partido ao governo maranhense

Agora, os ataques do comunista aos presidenciáveis tucanos Geraldo Alckimin e, sobretudo, João Dória Júnior, são cada vez mais intensos, inclusive com comparações políticas que nãos ervem de lisonjeio para nenhuma liderança.

A relação com o PSDB vai mostrando que Flávio Dino sabe usar perfeitamente as peças que têm a disposição em cada situação eleitoral.

Ao mesmo tempo em que se desfaz delas sem nenhum constrangimento…

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *