5

Quatro projetos esquecidos por Flávio Dino que modernizariam São Luís…

Construção de pontes, novas alças de viadutos e intersecções entre a avenida Quarto Centenário e Via Expressa garantiriam mobilidade na capital pelos próximos 50 anos, mas o comunista prefere apenas tapa-buraco

 

Sem projetos de longo prazo, Flávio Dino se deslumbra com ações de tapa buraco, eleitoreiras e paliativas

Entre os projetos deixados pela ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) – com recursos de R$ 2 bilhões já garantidos pelo BNDES – estão obras que modernizariam São Luís pelos próximos 50 anos.

Este tempo de garantia à mobilidade urbana foi dado pelo atual prefeito de São José Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), que apresentou o projeto ainda em 2013. (Relembre aqui)

Hoje aliado do governo Flávio Dino (PCdoB) – que preferiu engavetar os projetos – Luis Fernando prefere silenciar sobre o tema.

Mas eram obras fundamentais para  São Luís:

Nova alça impediria problemas assim na Cohab

1 – Novas alças nos viadutos da Cohama e Cohab:

Essas obras modernizariam os viadutos – também construídos por Roseana – desafogando o trânsito e garantindo uma sobrevida aos equipamentos urbanos por pelo menos mais 30 anos.

O projeto já estava todo concluído e à disposição na Secretaria de Infraestrutura.

Flávio Dino preferiu fazer tapa buracos.

Via Expressa melhor, ligada a Quarto Centenário

2 – Ponte ligando a avenida Quarto Centenário à Via Expressa:

A duas avenidas – também construídas por Roseana – hoje são consideradas pelo próprio governo comunista como essenciais para a fluidez do trânsito.

E garantiriam ainda mais mobilidade ao se unir através das intersecções.

Mas Flávio Dino prefere fazer tapa-buracos.

Uma das pontes surgiria neste trecho

3 – Duas novas pontes paralelas à ponte José Sarney:

Projetos sonhados pela ex-governadora Roseana Sarney desde o seu primeiro mandato, as novas pontes sobre o rio Anil aumentariam as opções de trânsito na capital, de forma fluída, por mais 50 anos.

A afirmação de tempo é do neo-aliado do próprio Flávio Dino, Luis Fernando Silva.

Mas o comunista que governa o Maranhão prefere apenas tapar buracos.

A ponte da Quarto Centenário completaria o essencial projeto

4 – Ponte sobre a avenida Quarto Centenário:

Obra do projeto do Anel Metropolitano, a ponte da avenida construída pela ex-governadora é a cereja do bolo do complexo que inclui a Via Expressa e a Luiz Eduardo Magalhães.

Era assim a São Luís pensada por Roseana Sarney.

Mas com os R$ 2 bilhões deixados por ela, Flávio Dino  prefere apenas fazer obras de tapa-buracos.

Por que é apenas assim a São Luís pensada pelos comunistas…

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. É muito engraçada essa descupa de que a Roseana mandou fazer “projetos” de pontes, alças e os cambal logo no seu primeiro mandato que foram no total de quatro, mas não conseguio realizar si quer um desses projetos. Na realidade, ela não realizou por puro descaso e por pura mediocridade que sempre foi ela na gestão com as coisas publicas, e por que não falar, pura incompetência mesmo de gestora!!!!!

  2. Então, a Via Expressa não é e nunca será a solução para os problemas de trânsito da cidade, uma obra mal elaborada e mal feita. Foram 200 milhões jogados no ralo, a sua ex-governadora executou mal projetos o que é aquela ponte e aquele túnel na cohama ? Mal elaborados, aquilo nunca é um viaduto, nem aqui nem na China, uma rotatório embaixo da ponte ? Agora vocês querem tentar arrumar os erros ? É muita cara de pau da parte de vocês.

  3. Governo FD é o feijão com arroz e olhe lá. Eqto Roseana inaugurava obras importantissimas para o nosso estado, Cuba inaugura cacimbas, quebra molas e asfalto sonrisal. Quanta diferença. Realmente, é só comparar… O pobre do servidor é que sofre. Salários congelados desde a posse desse comunista.

  4. A continuação da AV EXPRESSA, essa sim daria uma reconfiguração total no fluxo do trânsito em São Luís.
    Flávio Dino e esse prefeito tartaruga não tem nem coragem e muito menos visão pra tanto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *