7

Flávio Dino decepciona evangélicos…

Governador comunista ignorou audiência com o embaixador de Israel na mesma manhã em que os líderes do segmento receberam a notícia da falta de apoio à Marcha Para Jesus, prevista para novembro

 

PEGO NA MENTIRA. Enquanto mandava Marcelo Tavares dizer ao embaixador que estava gripado, Dino fazia política em Alcântara

Sempre submissos a qualquer tipo de manifestação demagógica do governador Flávio Dino (PCdoB), os líderes evangélicos do Maranhão tiveram nesta semana uma dupla decepção com o comunista.

Além de ignorar a visita do embaixador de Israel ao Maranhão, na segunda-feira, 23, Dino fez chegar aos líderes do segmento religioso a informação de que negara apoio à Marcha Para Jesus, manifestação interdenominacional, prevista para o dia 2 de novembro.

A marcha é organizada pela Associação dos Ministros do Evangelho do Maranhão, como encerramento da Semana da Reforma Protestante.

No caso do embaixador israelense, que esteve na segunda-feira, 23, no Palácio dos Leões, a indelicadeza de Dino foi descoberta pelos próprios líderes religiosos: o diplomata foi recebido pelo chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, sob o argumento de que o governador estava acometido de forte gripe.

No mesmo dia, porém, o governador esteve em Alcântara, para solenidade relacionada à educação quilombola. (Veja imagens acima)

O desprezo do comunista pelos eventos evangélicos, no entanto, será mais um engolido pelas lideranças do movimento.

Boa parte tão fisiologista quanto os partidos que seguem o governador.

É aguardar e conferir…

Marco Aurélio D'Eça

7 Comments

  1. Não considero grave que ele não tenha querido recebreceber evangélicos. Um governante deve manter-se neutro no respeito à laicidade do Estado. Grupos religiosos têm liberdade de culto, conforme a Constituição Federal. A Educação quilombola é prioridade à segmentos religiosos. Quanto à falta de educação dele com o Embaixador de Israel foi imperdoável e denotou sua ignorância em relação à História do Maranhão. Manuel Beckmann faz parte da História do povo maranhense. O Governador deveria ser o primeiro a valorizá-la. Movimentos LGBT lutam por seus direitos enquanto cidadãos que ainda veem nesse país tanta discriminação divulgada, inclusive, por essas “marchas religiosas” onde cada um deles não tem seus direitos lesados. Imperdoável a desfeita com o Embaixador

  2. todo evangelista deve se afastar de politica, DEUS é amor, é justiça, é onipotente ele pode fazer qualquer coisa até o impossível aos olhos ou vontade humana, quem é verdadeiro cristão não se junta nem busca alinça com políticos, sua fé e esperança é somente em DEUS.

  3. Eu sou evangélico, e sinceramente acho que o que o Governador fez nem fé de nem cheira, até porque a igreja deve se manter sozinha, e seus eventos também não têm e não deve ter nada com o governo. Dito isto, vale lembrar que outros seguimentos de eventos também não deveria ser apoiados pelo governo e se virar sozinho, por exemplo, a passeata LGBT. Basta que cada um banque seu próprio movimento. Viva a liberdade.

  4. Quem é vc pra falar em fisiologismo cara, quem não te vi hece é que te compra, isso tudo é mentira, vc sempre capacho dessa família que acabou com nosso estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *