2

A difícil escolha de Eliziane Gama..

Candidata a senadora, deputada sonha com a vaga na chapa de Flávio Dino, mas seu partido, o PPS, a quer alinhada ao projeto do PSDB, que inclui aliança, inclusive no Maranhão

 

ENTRE DOIS “AMORES”. Eliziane parece ter dependência emocional de Flávio Dino, mas Rocha oferece condições políticas de eleição

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) decidiu abrir mão do direito de disputar a reeleição para buscar o apoio de sua igreja e do seu partido ao projeto de chegar ao Senado.

Tanto o PPS quanto a igreja – que a homologou como candidata majoritária em convenção no primeiro semestre – acataram a decisão da parlamentar; e têm bancado sua candidatura.

Mas Eliziane Gama, agora, tem uma difícil escolha política.

Psicologicamente dependente do governador Flávio Dino, ela acha que só pode disputar o Senado se for na chapa do comunista.

Mas seu partido, o PPS, já fechou questão nacional pelo apoio ao PSDB, sobretudo se o candidato a  presidente for mesmo o governador de São Paulo, Geraldo Alckimin.

Se, de fato, quiser mesmo ser candidata a senadora, com o aval do partido e a chancela de sua igreja, Eliziane pode disputar a vaga em qualquer chapa.

Mas ela precisará saber fazer uma difícil escolha: o vínculo emocional que tem com Flávio Dino ou o pragmatismo do poder apresentado por Roberto Rocha.

E só ela própria pode tomar a decisão.

Simples assim…

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. Opa desculpas li errado aqui, li protagonismo e não pragmatismo. Mais meu comentário acima ainda é válido.

  2. Protagonismo de Roberto Rocha? Se ela for ser candidata do lado deste indivíduo jamais será eleita a nada até porque ele não vai tirar 10% dos votos. Ou seja se ferra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *