2

Quem eram os “Pegadores”?!?

A Polícia Federal deu uma explicação oficial para o termo acima, mas, nos bastidores, a versão dá conta de que tratou-se de expressão para designar figurões do governo que inflavam contracheques de mulheres vinculadas a eles

 

SEM TRABALHAR. Alana Valeria recebia do gabinete de Lula, mas cuidava de sua empresa de eventos

A operação “Pegadores”, da Polícia Federal, atingiu – ainda que indiretamente – pelo menos dois dos chefões comunistas mais próximos do governador Flávio Dino (PCdoB).

O primeiro é o secretário de Saúde, Carlos Lula, cuja auxiliar Alana Rodrigues, já conhecida por receber salários no seu gabinete sem trabalhar, tratou especificamente desta folha suplementar com o o diretor do ICN Benedito Silva.

Alana foi notícia diversas vezes neste blog por causa do polpudo salário que recebia do chefe. (Releia aqui, aqui e aqui)

O outro chefão comunista atingido pela operação “pegadores” é o supersecretário Márcio Jerry, principal auxiliar de Flávio Dino.

Na lista dos investigados estão duas mulheres ligadas a Jerry.

Sua cunhada, Lenijane Rodrigues, teve nada menos que R$ 50 mil bloqueados pela Justiça em sua conta, por suspeita de recursos ilícitos.

ORIGEM DE TUDO. Foi a partir de Keilane, amiga de Jerry, que a Polícia Federal começou a investigar o caso

A outra é Keilane Silva, que, a exemplo da partner de Carlos Lula, recebia polpudo salário como servidora da Saúde em Imperatriz.

A amiga de Márcio Jerry também já foi notícia neste blog. (Relembre aqui)

Foi a partir das denúncias sobre seu salário – de mais de R$ 13 mil – que a Polícia Federal decidiu iniciar a investigação batizada de pegadores.

E deu no que deu…

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. Essa é a hora da limpeza geral governador. Quem plantou o bem colhe o bem e vive e versa .Cadeia com Lula e Cia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *