1

Vale faz lobby por veto a aumento de royalties a municípios, diz Folha…

Mineradora age para impedir que a proposta do senador Roberto Rocha, que garante aumento da compensação financeira a municípios que sofrem influência de sua atividade

 

Área de exploração de minério pela Vale. Lucro milionário

A mineradora Vale está operando nos bastidores pelo veto do presidente Michel temer à proposta de aumentar de 10% para 15% o índices dos royalties a municípios que sofrem influência de sua atividade econômica.

A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

O Senado aprovou nesta semana a MP-879/2017, que recebeu emenda do senador maranhense Roberto Rocha (PSDB), garantindo aumento dos royalties de 10% para 15% a municípios que sofram com atividades de mineração e transporte de cargas, por ferrovias, rodovias ou rios.

A emenda de Rocha beneficia 23 municípios maranhenses. (Releia aqui)

O lobby da Vale foi comunicado ontem ao Comefecc, consórcio de municípios maranhenses sob a área de influência da mineradora, pelo geólogo Iran F. Machado.

Ele também alertou o próprio autor da emenda, sob o argumento de que “a margem de lucro da Vale é suficiente para pagar um royaltie compatível com aquele vigente em muitos países do mundo e muito abaixo do da Austrália”.

No email encaminhado à Comefcc, o professor pede a mobilização dos prefeitos para impedir o lobby da Vale…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. A VALE tem muita dívida social com esses municípios que sempre foram explorados, e issi não é diferente com inumeráveis comunidades onde ela tem sua responsabilidade social AO EXEMPLO DO ITAQUI – BACANGA pois a VALE só passou investir alguns projetos depois de muita pressão das COMUNIDADES por meio do Movimento MACAIB, A VALE para não pegar mais pressão ela criou uma associação por nome ACIB para poder neutralizar as lideranças e segmentos. A VALE joga pesado, ela não me engole aqui na região. O Senador ROBERTO ROCHA PRECISA ABRIR OS ÓLHOS, ou então será engolido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *