1

Indicação de Rafael Leitoa levará curso de Direito para Timon…

Em 2017, seguindo uma linha de destaque em aprovações no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o curso de Bacharel em Direito da UEMA, Câmpus São Luís e Bacabal, se sobressaiu mais uma vez entre os cursos de Direito no Maranhão.

Foram 52,94% de aprovados. Com isto, a Universidade Estadual do Maranhão liderou o exame recente realizado pela OAB no estado.

Assim, com as diversas possibilidades que uma formação na área pode proporcionar aos alunos, somada à qualidade do ensino da Universidade Estadual do Maranhão e a uma parcela significativa de jovens concludentes do Ensino Médio em Timon e região, ávidos por mais opções de cursos de graduação, o deputado Rafael Leitoa reforçou em discurso na tarde desta segunda-feira, 4, a criação e instalação do curso de Bacharel em Direito no Campi da UEMA em Timon, oriunda de sua Indicação e luta para concretização desse sonho.

“Timon ganhou a Escola de Tempo Integral, que é a Escola Jacira de Oliveira e Silva, o IEMA e está em fase de conclusão o prédio definitivo da Escola Militar Tiradentes, que vai funcionar no abandonado CAIC e que o Governo Flávio Dino, por meio do nosso Requerimento, de nosso esforço, está recuperando e entregando para a nossa cidade. Dessa forma, fazemos ali um pacto no investimento da educação em todas as áreas, seja no ensino médio, seja também no ensino superior”, comemorou Rafael Leitoa. 

O deputado lembrou que após reunião ocorrida durante a manhã, com o Reitor Gustavo Pereira, da UEMA, ficou acertado para o próximo dia 18, também uma segunda-feira, a realização de uma Audiência Pública em Timon, para discutir e apresentar à comunidade e alunos do município as etapas para instalação do curso na cidade.

A criação de cargos pelo governo do Maranhão, via outra Indicação do deputado Rafael Leitoa, proverá o corpo docente do curso com Doutores e Mestres na área, fazendo, segundo o deputado, um curso de excelência e mantendo o padrão que hoje se enquadra a UEMA.

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Vai ser como no curso de medicina de Caxias. O Maranhão paga e 90% de piauienses estudam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *