1

Flávio Dino quer repetir palanque furta-cor de 2014…

Governador do Maranhão aponta para média com o petista Lula, a comunista Manuela D’Ávila e o pedetista Ciro Gomes, da mesma forma como abraçou Aécio Neves, beijou Dilma Rousseff e flertou com Eduardo Campos há quatro anos

 

OPORTUNISMO. Os personagens mudaram, mas a salada ideológica de de Flávio Dino deve continuar em 2018

Dentre as pérolas jogadas em uma entrevista dirigida ao jornal Folha de S. Paulo – na qual mentiu distorceu e inventou fatos inexistentes – o comunista Flávio Dino revelou que, assim como em 2014, quer ter um palanque furta-cor nas eleições de 2018.

Todos lembram que, há quatro anos, Dino declarou-se aliado de Aécio Neves (PSDB), abriu espaço para Eduardo Campos (PSB) e apoiou Dilma Rousseff (PT).

Agora, em 2018, ele pretende a mesma salada, com personagens diferentes: Lula (PT), Manuela D’Avila (PCdoB) e Ciro Gomes (PDT).

– Há a compreensão de que, no Maranhão, pelo sarneysismo, precisamos fazer uma aliança ampla, palanque aberto. Ainda tem o Ciro Gomes, o PDT é um aliado nosso. Os três têm suas virtudes. Não posso dizer em quem vou votar por que dá ciúmes – justifica o comunista sem ideologia. (Leia aqui a íntegra da entrevista)

SEM IDENTIDADE. Os abraços efusivos em Aécio e Campos marcaram a campanha do comunista em 2014

Para quem se abraçou com Aécio Neves em palanque, depois trocou beijos com Dilma Rousseff, a revelação do palanque-salada de 2018 mostra o único objetivo político de Flávio Dino: encastelar-se no poder.

A qualquer custo e de qualquer forma…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Tá ficando ridículo tuas reportagens, aceita que doi menos cara, Flávio Dino será o Governador do Maranhão por mais 4 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *