4

Para jornalista, Flávio Dino tem a cabeça na metade do século passado…

Em comentário político na rádio Jovem Pan, Augusto Nunes ironiza a suposta ideologia do governador maranhense e diz que o Maranhão mudou de lado, mas não melhorou

 

O jornalista Augusto Nunes ironizou a condição de pseudocomunista apresentada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino.

Para Nunes, ao defender valores do comunismo, Dino está atrasado ideologicamente.

– Quem é comunista a esta altura do campeonato continua coma  cabeça estacionada na metade do século passado – provocou Nunes, ao comentar a entrevista do governador ao jornal Folha de S. Paulo.

Na entrevista, publicada nesta terça-feira, 26, dentre outras aberrações ideológicas, Flávio Dino defendeu que, no Maranhão, o estado continue a atuar em todas as frentes, como única forma de desenvolver.

Na sua concepção comunista, “ou o estado faz, ou ninguém faz”.

Os conceitos do maranhense vão na contramão do que se prega hoje em termos de desenvolvimento e riqueza dos povos, com a participação mínima do estado e com o mercado regulando as relações de consumo.

A visão atrasada de Dino mereceu uma lamentação de Augusto Nunes:

– O Maranhão muda de lado e não melhora…

Marco Aurélio D'Eça

4 Comments

  1. Triste e lamentável! Um acadêmico, jurista, que foi alçado ao cargo máximo do nosso pobre Maranhão com a esperança de milhares de maranhneses de ser a redenção deste estado. Imbuído de promessa de desenvolvimento, de novos dias. Agora afirma que governa mesmo é de braços dados com o comunistas. Servindo em nível nacional de ser taxado de retrógrado, de chacotas de todas as ordens dos maiores analistas políticos e econômicos do país. Essa era só o que nos faltava!!

  2. Triste e lamentável. Um acadêmico, jurista, que foi alçado ao cargo máximo do nosso pobre Maranhão com a esperança de ser a redenção deste estado. Imbuído de promessa de desenvolvimento, de novos dias, agora afirma que governa mesmo é de braços dadas com o comunistas, servindo em nível nacional de ser taxado de retrógrado, de chacotas de todas as ordens dos maiores analistas políticos e econômicos do país. Esse era só o que nos faltava!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *