2

Oito meses e 25 dias…

O tempo acima é o que falta para as eleições gerais de 2018, que ocorrem exatamente no dia 7 de outubro. E neste início de ano eleitoral cada um dos principais candidatos vive momentos diferentes na exposição midiática.

A situação de cada um:

Flávio Dino (PCdoB) – O governador comunista entrou 2018 literalmente com o pé esquerdo. Convive desde o fim de 2017 com a incômoda revelação de que, no período de seu mandato, surgiram no Maranhão nada menos que 312 mil novos miseráveis. Sem falar no fato de que sua suposta pacificação de Pedrinhas se revelou uma farsa.

Roseana Sarney (MDB) – A ex-governadora fechou 2017 com mensagens de otimismo em relação a 2018. E ganhou, logo nos primeiros dias do novo ano, uma centena de grupos de aplicativos de troca de mensagens, formados por políticos, jornalistas, populares e simpatizantes de todas as partes do Maranhão. Tanto que já se fala na criação do “Bloco da Guerreira”, como contraponto ao desinteresse comunista no Carnaval.

Roberto Rocha (PSDB) – O senador venceu a batalha pelo PSDB e se mantém em franca articulação com lideranças de vários partidos e várias nuances políticas no interior do estado. Com forte influência na Codevasf, e um atuante mandato no Senado, Rocha assumiu o contraponto ao governo Flávio Dino, com obras e serviços que não são oferecidos pelo comunista.

Ricardo Murad (PRP) – O ex-deputado e ex-secretário atua fortemente nas redes sociais, desfazendo mitos vendidos pela mídia comunista e comparando suas ações à do governo Flávio Dino, com dados e estudos que não deixam margem para contestação. Murad atua na desconstrução do comunista nas redes sociais.

Maura Jorge (Podemos) – A ex-deputada e ex-prefeita continua em franca ação no interior do estado, fortalecendo-se em regiões importantes, como a Tocantina e a região dos Cocais. O projeto de Maura é ganhar musculatura nos segmentos evangélicos, hoje fortemente pulverizados.

Eduardo Braide (PMN) – Único dos pré-candidatos a não se declarar como tal, o deputado estadual fechou 2017 em terceiro lugar em todas as pesquisas. Sua atuação tem sido nos bastidores; e em duas frentes: montagem de um palanque forte e a busca de aliados importantes para viabilizar sua campanha na TV.

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. Essa coluna é o que há de mais ridículo, naquilo que pode-se chamar de jornalismo. o G1 site ligado a Globo aponta o Governador Flávio Dino como o mais eficiente do Brasil, vocês entram em desespero e tentam desqualificar, contudo sem sucesso. Pedro Fernandes é indicado para o MT, o velho oligarca vai e veta, tiro no pé, aproxima mais ainda Fernandes do governador Flávio Dino. Roseana termina o ano de 2017 no ostracismo completo, perdendo dia após dia os últimos aliados. Você só não enxergam, pois tem os rabos alugados e tem que falar algo para agradar a princesa da ODEBRECHT. A coisa tá feia pra vocês e vai piorar cada vez mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *