1

Concurso da PM: agora é com o Ministério Público…

Até agora sem ação diante dos fatos, procurador-geral de Justiça recebeu ontem do deputado Wellington do Curso, Representação contra o concurso público que apresenta suspeita de fraudes desde a sua concepção

 

Wellington com o procurador-geral: é hora de agir e esclarecer os fatos

Estático, distante e leniente, o Ministério Público do Maranhão tem agora um combustível para se mover diante das suspeitas cada vez mais graves de que o concurso do governo Flávio Dino (PCdoB) para preenchimento de vagas na PMMA está marcado pelas irregularidades.

O deputado Wellington do Curso – incansável desde o início nas denúncias contra o certame – entregou pessoalmente ao procurador-geral de Justiça, Luiz Gongaza Coelho – provas e documentos que apontam para uma necessária anulação.

O concurso da PMMA, primeiro da gestão Flávio Dino, teve entre aprovados candidatos já preso por fraudes, foi feito com provas fora dos locais previstos em Edital e com denúncias e que candidatos usavam aparelhos eletrônico em plena sala de prova.

– Entre inúmeras irregularidades, pode-se mencionar 5 pontos devidamente comprovados. O primeiro deles é o descumprimento do edital, já que realizaram provas no Piauí sem qualquer previsão para isso ou retificação; o segundo é a fiscalização deficitária, já que candidatos fizeram a prova portando até mesmo celular; o terceiro é a despadronização dos horários, conforme comprovado nos boletins de ocorrência, com candidato que começou a prova até 1 hora após o oficial; o quarto ponto é a possibilidade de fraude: iniciaram as investigações, mas até agora o inquérito não deu ‘informação’ alguma. O quinto ponto é quanto ao gabarito oficial que, até hoje, sequer foi divulgado – resumiu Wellington do Curso.

Agora cabe ao Ministério Público tomar as providências necessárias.

Basta querer agir…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Dino…, Eu sou o governador, aqui quem manda sou eu, simples assim e a população aceita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *