1

A estranha lógica política do PT maranhense…

Membros da maior corrente do partido pregam, ao mesmo tempo, uma candidatura a senador do deputado Waldir Maranhão – na chapa de Flávio Dino – e uma candidatura a governador de Eduardo Braide

 

Os petistas nos dois momentos que se anulam entre si: confusão político-eleitoral

De O EstadoMaranhão

Lideranças da corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), a maior do PT no Maranhão, protagonizaram dois episódios contraditórios entre si esta semana, e que refletem o histórico racha interno do partido no estado.

Ao mesmo tempo em que essas lideranças tentaram gerar um fato político, com a defesa da candidatura a senador do deputado federal Waldir Maranhão – na chapa do governador Flávio Dino (PCdoB) – eles apareceram no dia seguinte abrindo possibilidades de filiação do deputado Eduardo Braide (PMN) para ser candidato a governador contra o mesmo Flávio Dino.

No Maranhão, a corrente CNB é formada por ex-membros do PT que participaram do governo Roseana Sarney (MDB) na cota do ex-vice-governador Washington Oliveira, hoje conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.

Esse grupo, que tem entre suas principais lideranças o ex-presidente do partido, Raimundo Monteiro, perdeu força com a chegada do PCdoB ao poder, e hoje vive uma espécie de limbo interno no PT.

A direção regional da legenda, hoje nas mãos do dinista Augusto Lobato, tem até o sábado 7, para confirmar se aceita a filiação de Waldir Maranhão e também sobre a aproximação com Braide.

E pelo andar da carruagem, não viabilizará nem uma coisa, nem outra.

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *