1

Flávio Dino tenta influenciar debate presidencial, é criticado e volta atrás…

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, governador reconhece a inviabilidade da candidatura de Lula,defende apoio a Ciro Gomes, mas é rebatido pelos demais setores de esquerda e, no, twitter, desdiz o que disse

 

Flávio Dino falou demais em âmbito nacional foi obrigado a recuar do que disse

Neófito no debate político nacional, o governador Flávio Dino (PCdoB) foi obrigado, nesta terça-feira, 8, a recuar de suas próprias opiniões sobre a campanha presidencial.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Dino reconehceu a inviabilidade da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e defendeu a unidade do PT, PCdoB e PSOL em torno do candidato do PDT, Ciro Gomes.

– Está chegando o momento de admitir uma nova agenda. Se não oferecermos uma alternativa viável você pode perder a capacidade de atrair outros setores do centro que se guiam também pela viabilidade – foi o que disse Dino à Folha. (Leia a íntegra aqui)

Mas ele não sustentou o que disse nem por duas horas, após reação dura dos três partidos, que têm seus próprios candidatos.

Acuado, Flávio Dino foi obrigado ao seu perfil no Twitter para desdizer o que disse. E com a maior cara de pau, disse estar repetindo o que sempre falou.

– Repetindo o que tenho dito: 1) defendo a candidatura de Lula e que todo campo popular o apoie; 2) Caso Lula não seja consiga ser candidato, defendo a unidade do lulismo em torno do melhor posicionado, para tentar ir ao segundo turno e ganhar a eleição – recuou o comunista. (Veja o print acima)

A dupla declaração do governador maranhense mostra a sua falta de tato no debate nacional da política.

E o quanto ainda tem a aprender neste terreno…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *