3

O Luís Fernando de ontem; o Luís Fernando de hoje.

De revelação da política maranhense na década passada – com perspectivas até de ser governador – prefeito de Ribamar chega ao final desta década com mancha de covarde, traidor e destemperado no trato com populares

 

Recorte de vídeo em que o prefeito de Ribamar parte pra coma de comunitários: destempero emocional

Vez por outra, surgem notícias em blogs e sites da Grande São Luís e do interior dando conta de um bate-boca entre populares e o prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Silva (PSDB), apontando forte desgaste do gestor. (Leia aqui, aqui, aqui e aqui)

Sensação política na década passada, exemplo de gestão e cogitado até para o Governo do Estado, a imagem do prefeito Luís Fernando de hoje contrasta radicalmente com a imagem que ele forjou em seu primeiro mandato.

Este blog tem isenção para analisar o perfil de Luís Fernando porque já fez críticas duras ao seu comportamento autoritário e arrogante, mas reconheceu sua capacidade de gestão. (Reveja aqui e aqui)

Aliás, este post tem um post gêmeo, com o mesmo título, publicado em 23 de agosto de 2017, que já apontava a diferença entre o Luís Fernando do passado – na pujança com apoio de Roseana – e o de agora, após aderir ao comunista Flávio Dino, no pós-arrego da eleição de 2014.

O Luís Fernando que emergiu do comunismo – após sucumbir à covardia e não disputar o governo, em 2014 – e ora comanda São José de Ribamar, não é nem sombra daquele Luís Fernando de 2004 a 2009, que transformou Ribamar em exemplo para o Maranhão.

Na pós-adesão ao comunismo de Flávio Dino, o ex-quase-candidato a governador vive o ocaso político e administrativo

Mas há explicação para o contraste entre os dois Luís Fernando.

Em seu primeiro mandato, embora este fato tenha ficado escondido nas prateleiras das conveniências políticas, o atual prefeito de Ribamar contou com uma estrutura de apoio com gente do quilate de Roseana Sarney, Edison Lobão, Nice Lobão e tantas outras lideranças capazes de dar a ele as condições para virar exemplo de gestão.

Roseana, por exemplo, viabilizou quilômetros e quilômetros de asfalto, garantiu infraestrutura nos bairros e povoados e ajudou na construção da imagem de gestor brilhante.

Dona Nice Lobão é a responsáveis pelos Liceus ribamarenses, que tanto destaque ganhou na mídia.

Hoje, isolado após arregar ao governo e se alinhar ao comunista que um dia ele próprio classificou de “político de gogó”, Luís Fernando virou o que se vê no dia a dia de Ribamar.

E a São José que tanto brilhou nos idos da primeira década dos anos 2000 é hoje apenas restos do que sobrou.

E Luís Fernando de 2018 apenas uma sombra do Luís Fernando de 2008…

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. A gestão é pífia em todas as áreas, só quero que ele, e seus puxa saco, não esqueçam que 4anos passam rápido e se a cidade está destruída, foi por um discípulo dele! Gil Cupim.
    Ele não fez nada do que prometeu em campanha, mostrou uma arrogância sem tamanho, na Educação, tá tratando professor feito lixo, as escolas desabando, sem lanche (vai ver na Mata) as crianças comem poeira o dia todo, até agora não inaugurou uma escola de quer, mandou fechar os postos de saúde à tarde, cortando salários de funcionários pela metade…
    Já está preparado o CUPIM 2, (o secretário de saúde) para colocar na prefeitura em 2020, é falta de respeito com os ribamarenses…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *