0

Candidatos inundam WhatsApp no primeiro dia de propaganda…

Banners, flyer’s e vídeos de campanha inundaram o aplicativo de troca de mensagens desde as primeiras horas desta quinta-feira, 16. E mais do que as redes sociais, as mensagens de celular darão o tom da disputa eleitoral; para o bem e para o mal

 

CAMPANHA DIGITAL. Roseana, Roberto Rocha e Flávio Dino ocuparam o WhatsApp desde as primeiras horas

Começou exatamente a 0h01 desta quinta-feira, 16, a campanha eleitoral no Maranhão.

O candidato a deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) foi o primeiro a postar no WhatsApp um vídeo em que anuncia sua candidatura, fala de sua história e pede votos, inaugurando o primeiro dia de propaganda. (Veja o vídeo abaixo)

FICHA LIMPA. Eliziane também foi aos aplicativos com uma mensagem clara; não tem denúncias de corrupção contra ela

Desde então, centenas de “santinhos eletrônicos” – diria-se até milhares – invadiram o aplicativo de troca de mensagens, transformando-o na principal ferramenta desta etapa de campanha.

Nesta primeira manhã de campanha, os candidatos a governador Roseana Sarney (MDB), Flávio Dino (PCdoB) e Roberto Rocha (PSDB) também usaram de diversas formas o aplicativo, assim como os candidatos a senador Weverton Rocha (PDT), Edison Lobão (MDB), Sarney Filho (PV) e Eliziane Gama (PPS).

Poucos, como o candidato a deputado estadual Duarte Júnior (PCdoB), optaram pela campanha de rua.

Ele foi às rotatórias com militância envergando bandeirolas, evidenciando o tradicionalismo de sua propaganda.

TRADICIONALISTA. Apesar de forte nas redes, Duarte Jr. optou pelas práticas já em desuso na campanha

Mas há também sujeira neste primeiro dia de campanha eletrônica.

Aliados do governador Flávio Dino divulgaram em seus grupos de troca de mensagens propaganda negativa de Roseana Sarney e de outros adversários.

Os eventuais abusos deverão ser coibidos pela Justiça Eleitoral, pelo Ministério Público e pela Polícia Federal.

JOVENS DIGITAIS. Othelino Neto e Yglésio já têm domínios das ferramentas eletrônicas e vão bem na internet

Mas a maior parte é propaganda eleitoral pura e simples, mostrando que a ferramenta será tão ou mais indispensável que as redes sociais neste primeiro momento.

E deve, inclusive, rivalizar com a própria TV, analisando, repercutindo ou descontruindo o que for dito no Horário Eleitoral Gratuito.

Inaugurando, definitivamente, a era da campanha digital…

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *